Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Avaliação de risco de infecção por Salmonella spp. associado ao uso agrícola de lodo de esgoto: risco de consumo de hortaliças e ao trabalhador (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: KRZYZANOWSKI JUNIOR, FLAVIO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • DOI: 10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649
  • Subjects: AVALIAÇÃO DE RISCO; HORTALIÇAS; SALMONELLA; REÚSO DA ÁGUA (ASSOCIAÇÃO); AGRICULTURA (ASSOCIAÇÃO); LODO DE ESGOTO (USO); SAÚDE OCUPACIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução A presença de Salmonella spp.,que é um patógeno de importância clínica, tem sido detectada em lodos de esgoto gerados ao redor do mundo. O objetivo desse estudo foi o de estimar o risco anual de infecção relacionado à ingestão de alface, tomate e cenoura cultivados em solos acondicionados com o lodos de esgoto provenientes de cinco Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) da Região Metropolitana de São Paulo bem como o risco de infecção anual que trabalhadores agrícolas, através da ingestão involuntária de partículas de solo, são submetidos. Como no Brasil ainda não há o estabelecimento de valor de risco tolerável, o valor usado pela USEPA, de 1/10.000 (10-4), foi utilizado para que a comparação com os resultados obtidos fosse realizada. Métodos Foram coletadas 54 amostras de lodos de esgotos de cinco ETEs num período de 12 meses (janeiro a dezembro de 2011). A concentração de Salmonella spp nessas amostras foi obtida utilizando o método USEPA 1682/2006. Foram selecionadas 40 cepas isoladas e identificadas como Salmonella spp. para sorotipificação em laboratório de referência. Essas cepas foram submetidas à detecção dos genes de virulência invA, ssel e spvC, presença de plasmídeo por técnicas moleculares e ainda à resistência a antimicrobianos. Para a estimativa dos riscos anuais de infecção por Salmonella foram desenhados nove cenários diferentes considerando como fatores principais a presença ou ausência da variação da concentração de Salmonella spp. nos solos tratados com lodos de esgoto,a presença ou a ausência de crescimento desta bactéria nas hortaliças, a inibição do crescimento de Salmonella spp. nas cenouras e a ingestão involuntária de partículas de solo pelos trabalhadores agrícolas. Resultados Cepas de Salmonella spp. estavam presentes em 38,9 por cento (21/54) das amostras de lodos de esgoto analisadas. As maiores concentrações foram encontradas na ETE 2, sendo a maior delas de 12,19 NMP/g ST. Das 40 cepas selecionadas para sorotipificação 35 foram confirmadas como sorotipos de Salmonella comumente envolvidos em surtos alimentares e em casos clínicos como S. Typhimurium, S. Agona e S. Infantis. Destas, todas apresentaram o gene sseL e duas cepas de S. Typhimurium portavam os três genes de virulência pesquisados. Das 35 cepas 14 (40 por cento ) apresentaram plasmídeos e 14,2 por cento (3/35) foram sensíveis a pelo menos dois antimicrobianos, 5,7 por cento (3/35) foram identificadas como multi-droga resistentes (MDR). O maior risco anual de infecção foi obtido no cenário 9 para trabalhadores que aplicam lodos de esgoto nos solos (9,4x10-2) seguidos, em ordem decrescente, dos riscos de infecção para a ingestão de tomates e alfaces nos cenários 1 e 3 que consideravam o crescimento de Salmonella spp. nas hortaliças. Os menores riscos foram obtidos nos cenários 5 e 6 que envolviam o consumo de cenouras. Conclusões: Os riscos foram considerados elevados tendo em vista o valor utilizado como referência. O fator que mais impactou nos riscos obtidos foi o crescimento de Salmonella spp. nas hortaliças (alface e tomate). A variação da concentração de Salmonella spp. no solo teve pouco impacto nos riscos obtidos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2014
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KRZYZANOWSKI JUNIOR, Flavio; RAZZOLINI, Maria Tereza Pepe. Avaliação de risco de infecção por Salmonella spp. associado ao uso agrícola de lodo de esgoto: risco de consumo de hortaliças e ao trabalhador. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649 > DOI: 10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649.
    • APA

      Krzyzanowski Junior, F., & Razzolini, M. T. P. (2014). Avaliação de risco de infecção por Salmonella spp. associado ao uso agrícola de lodo de esgoto: risco de consumo de hortaliças e ao trabalhador. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649
    • NLM

      Krzyzanowski Junior F, Razzolini MTP. Avaliação de risco de infecção por Salmonella spp. associado ao uso agrícola de lodo de esgoto: risco de consumo de hortaliças e ao trabalhador [Internet]. 2014 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649
    • Vancouver

      Krzyzanowski Junior F, Razzolini MTP. Avaliação de risco de infecção por Salmonella spp. associado ao uso agrícola de lodo de esgoto: risco de consumo de hortaliças e ao trabalhador [Internet]. 2014 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2014.tde-06012015-093649


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021