Exportar registro bibliográfico

Efeitos da reabilitação cardiopulmonar sobre o tempo de tolerância ao exercício e a cinética do consumo de oxigênio em cardiopatas isquêmicos (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: HOSSRI, CARLOS ALBERTO CORDEIRO - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: DOENÇAS CARDÍACAS (TERAPIA); CINÉTICA; QUALIDADE DE VIDA; EXERCÍCIO FÍSICO (FISIOLOGIA); CARDIOPATIAS; ISQUEMIA MIOCÁRDICA
  • Keywords: Cardiopatia isquêmica; Cardiovascular diseases/rehabilitation; Cinética; Consumo de oxigênio; Coronary artery disease; Doença arterial coronariana; Doenças cardiovasculares/reabilitação; Exercise tolerance/physiology; Ischemic cardiopathy; Kinetics; Oxygen consumption; Qualidade de vida; Quality of life; Tolerância ao exercício/fisiologia
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM) é uma importante estratégia no tratamento da insuficiência cardíaca isquêmica. Entretanto, os seus principais mecanismos de melhora e as correlações com aumento na capacidade de exercício e menos sintomas ainda não estão totalmente esclarecidos. Objetivos: Investigar os efeitos de um programa multidisciplinar de RCPM sobre o tempo de tolerância ao esforço (TLim) e a resposta da fase rápida (fase II) da cinética do consumo de oxigênio (variável relacionada ao desempenho oxidativo muscular) em cardiopatas isquêmicos. Adicionalmente, avaliar as variáveis cardiovasculares, ventilatórias e metabólicas nos TCPE máximo (TRIM) e de endurance (TSCC), além da composição corporal pela bioimpedância elétrica, fração de ejeção (FE) e qualidade de vida. Métodos: Cento e seis pacientes com cardiopatia isquêmica encaminhados ao PRCPM foram submetidos ao TRIM em esteira rolante e, após intervalo de 1 a 7 dias, ao TSCC, com 80% da carga atingida no TRIM. Trinta e sete (37) pacientes foram excluídos, 31 por adesão < 50% às sessões de treinamento, 3 com IMC> 35kg.m-2 e 3 com FE<35%. Após 12 semanas de RCPM, 69 pacientes foram ressubmetidos aos mesmos testes e analisados os efeitos sobre o TLim, fase II da cinética do V’O2 e a qualidade de vida. Resultados: Os pacientes tiveram evidenteredução da sua limitação funcional e 95,6% tornaram-se classe I (pré-RCPM era 62,3%), 4,3% classe II (31,8% antes intervenção) e nenhum mais na classe III da NYHA (5,8% anteriormente), após a intervenção da RCPM. Apresentaram melhora significativa no desempenho ao esforço em ambos protocolos TRIM e TSCC, no entanto, o aumento no tempo de tolerância ao esforço foi quase 3 vezes superior no TSCC. Dentre os diversos sistemas avaliados pelo TCPE, o componente periférico foi o que apresentou melhora mais significativa, principalmente pelo incremento na fase II da cinética do V’O2, com redução da constante de tempo (tau) τ (p<0,001) e de modo paralelo o mean response time (p <0,001), que engloba também a fase III. Houve redução dos índices isquêmicos ao esforço, bem como da densidade arritmogênica significativa em 37%. Houve melhora significativa em todos os domínios do questionário de vida (p<0,001) e modesta, mas com significância estatística na composição corporal pela BIE com incremento da massa magra e redução da massa gorda após treinamento e, também, da FE. A qualidade de vida se correlacionou com a fase II da cinética do V’O2múltipla, o sumário físico pós-RCPM teve como variáveis preditoras a fase II da cinética do V’O2 e a FE. Conclusões: A RCPM resultou em importantes benefícios fisiológicos e de qualidade de vida aos pacientes com cardiopatia isquêmica com CF predominante I e II. A qualidade de vida esteve associada à obtenção da resposta mais rápida da cinética do V’O2, que reflete a melhora no metabolismo oxidativo muscular. O treinamento físico regular promoveu retardamento do limiar de isquemia miocárdica e redução da densidade arritmogênica. O TSCC, em relação ao TRIM, detectou ganhos de maior magnitude após o programa de RCPM, como o TLim, e proporcionou a mensuração de novos índices na avaliação das respostas à intervenção do treinamento físico como a cinética do V’O2
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.10.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HOSSRI, Carlos Alberto Cordeiro; ALBUQUERQUE, André Luiz Pereira de; CARVALHO, Carlos Roberto Ribeiro de. Efeitos da reabilitação cardiopulmonar sobre o tempo de tolerância ao exercício e a cinética do consumo de oxigênio em cardiopatas isquêmicos. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-13012015-113019/ >.
    • APA

      Hossri, C. A. C., Albuquerque, A. L. P. de, & Carvalho, C. R. R. de. (2014). Efeitos da reabilitação cardiopulmonar sobre o tempo de tolerância ao exercício e a cinética do consumo de oxigênio em cardiopatas isquêmicos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-13012015-113019/
    • NLM

      Hossri CAC, Albuquerque ALP de, Carvalho CRR de. Efeitos da reabilitação cardiopulmonar sobre o tempo de tolerância ao exercício e a cinética do consumo de oxigênio em cardiopatas isquêmicos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-13012015-113019/
    • Vancouver

      Hossri CAC, Albuquerque ALP de, Carvalho CRR de. Efeitos da reabilitação cardiopulmonar sobre o tempo de tolerância ao exercício e a cinética do consumo de oxigênio em cardiopatas isquêmicos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-13012015-113019/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021