Exportar registro bibliográfico

Reparo ósseo de enxerto autógeno estabilizado com adesivo de fibrina: análise histológica e histomorfométrica (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: GONÇALVES, JÉSSICA BARBOSA DE OLIVEIRA - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAB
  • Subjects: FIBRINA; REGENERAÇÃO ÓSSEA; TERAPIA A LASER; TRANSPLANTE ÓSSEO; ENXERTO AUTÓGENO
  • Language: Português
  • Abstract: O adesivo de fibrina derivado do veneno de serpente é um selante biológico, constituído por componentes provenientes do plasma sanguíneo cujo mecanismo de ação se assemelha à última fase da coagulação fisiológica (formação do fibrinogênio). Ele tem sido utilizado no tratamento de lesões como colagem de tecidos moles, no entanto não existem evidências suficientes sobre a sua aplicação na estabilização de enxertos ósseos. Os enxertos, para serem efetivos no seu propósito, de reconstruir perdas ósseas, necessitam de vascularização e estabilização. Visto isso, este trabalho teve por objetivo avaliar, por meio de análise histológica e histomorfométrica, se o adesivo de fibrina promove fixação de enxerto do tipo onlay em calvária de ratos, e observar se o uso da laserterapia de baixa potência auxilia nesse processo. Foram utilizados 40 ratos da linhagem Wistar (Rattus norvegicus), separados aleatoriamente em dois grupos (EI e EII), nos quais foi realizada uma secção circular com uma broca trefina de 5 milímetros no osso parietal direito e a descorticalização do osso parietal esquerdo com uma broca esférica número 6. No grupo EI foi realizada a colagem do fragmento retirado do lado direito sobre o osso parietal esquerdo com adesivo de fibrina, e no Grupo EII os mesmos procedimentos do Grupo EI, associando-se a terapia por laser de baixa potência. Cinco animais de cada grupo foram eutanasiados nos períodos de 10, 20, 30 e 40 dias após a cirurgia. Após inclusão histológica de rotina, as peças foram submetidas à análise histológica e histomorfométrica. Observou-se, em ambos os grupos, a presença de tecido conjuntivo entre o enxerto autógeno e o leito receptor, que foi gradualmente transformando-se em tecido osteóide.No período final de análise o tecido conjuntivo encontrava-se quase ausente, sem evidência de reação inflamatória e tecido ósseo neoformado unindo o enxerto ao leito receptor em grande área da interface, ocorrendo uma regeneração óssea parcial. Na análise histomorfométrica, observou-se um melhor desempenho do laser no processo de formação de novo osso quando se comparou o Grupo EII com Grupo EI, nos mesmos períodos, demonstrando diferenças significativas em todos os períodos analisados. Conclui-se que o adesivo de fibrina derivado do veneno de serpente promoveu regeneração óssea parcial em enxerto do tipo onlay fixado em calvária, e que a laserterapia de baixa potência promoveu uma melhora nos resultados desse processo de regeneração.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.10.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Jéssica Barbosa de Oliveira; BUCHAIM, Rogério Leone. Reparo ósseo de enxerto autógeno estabilizado com adesivo de fibrina: análise histológica e histomorfométrica. 2014.Universidade de São Paulo, Bauru, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-07012015-103326/publico/JessicaBarbosadeOliveiraGoncalves.pdf >.
    • APA

      Gonçalves, J. B. de O., & Buchaim, R. L. (2014). Reparo ósseo de enxerto autógeno estabilizado com adesivo de fibrina: análise histológica e histomorfométrica. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-07012015-103326/publico/JessicaBarbosadeOliveiraGoncalves.pdf
    • NLM

      Gonçalves JB de O, Buchaim RL. Reparo ósseo de enxerto autógeno estabilizado com adesivo de fibrina: análise histológica e histomorfométrica [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-07012015-103326/publico/JessicaBarbosadeOliveiraGoncalves.pdf
    • Vancouver

      Gonçalves JB de O, Buchaim RL. Reparo ósseo de enxerto autógeno estabilizado com adesivo de fibrina: análise histológica e histomorfométrica [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-07012015-103326/publico/JessicaBarbosadeOliveiraGoncalves.pdf

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021