Exportar registro bibliográfico

Estudo da deficiência de vitamina D no modelo de isquemia/reperfusão renal em ratos (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: VICIANA, ANA CAROLINA DE BRAGANçA - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: RIM (LESÕES); VITAMINA D (DEFICIÊNCIA); INIBIDORES DE ENZIMAS; RATOS WISTAR
  • Keywords: Acute kidney injury; Cyclin-dependent kinase inhibitor p21; Deficiência de vitamina D; Inibidor de quinase dependente de ciclina p21; Lesão renal aguda; Ratos Wistar; Receptores de vitamina D; Vitamin D deficiency; Vitamin D receptors; Wistar rats
  • Language: Português
  • Abstract: A deficiência de vitamina D (dVD) aumenta o risco de morte em pacientes hospitalizados. A injúria de isquemia/reperfusão renal (Isq) ativa vias de necrose e/ou apoptose e proliferação celular. A injúria renal aguda (IRA) induz a ativação de inibidores do ciclo celular, incluindo a p21, uma inibidora de kinase dependente de ciclina, a qual possui efeito protetor na IRA. A p21 é um alvo genômico da 25-hidroxivitamina D [25 (OH) D], a qual, atuando através de receptores de vitamina D (VDRs), possui efeitos imunomoduladores potentes e antiproliferativos, sugerindo a participação deste hormônio na fisiopatologia da doença renal. Desta forma, o objetivo deste estudo foi verificar a participação da deficiência de vitamina D no modelo de isquemia/reperfusão renal em ratos. Foram utilizados ratos Wistar que foram divididos em quatro grupos: controle (C), animais que receberam dieta padrão por 30 dias; dVD, animais que receberam dieta livre de vitamina D por 30 dias; Isq, animais que receberam dieta padrão por 30 dias e no 28º dia foram submetidos ao insulto de isquemia/reperfusão em ambos os rins por 45 minutos; e dVD+Isq, animais que receberam dieta livre de vitamina D por 30 dias e no 28º dia foram submetidos ao insulto de isquemia/reperfusão em ambos os rins por 45 minutos. Ao final dos 30 dias e após 48 horas da realização da isquemia/reperfusão, os animais foram submetidos à eutanásia e amostras de sangue, urina e tecido renal foram coletados para o estudo dos mecanismos de lesão renal.A injúria renal aguda associada à deficiência de vitamina D levou a uma queda da filtração glomerular e aumento da proteinúria; aumento da relação peso renal/peso corporal, sugerindo maior proliferação e hipertrofia; induziu uma diminuição na ativação dos receptores de vitamina D e da expressão da proteína p21 e aumento da expressão de caspase-3; observou-se déficit de concentração urinária com diminuição da expressão da AQP2; e um maior dano morfológico caracterizado pela análise da área intersticial e presença de necrose tubular. Nossos dados mostraram que alterando os níveis da p21 na IRA isquêmica, a vitamina D, via VDRs, controla a inflamação renal, a proliferação e a lesão celular
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.08.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VICIANA, Ana Carolina de Bragança; ANDRADE, Lucia da Conceição. Estudo da deficiência de vitamina D no modelo de isquemia/reperfusão renal em ratos. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-01122014-114531/ >.
    • APA

      Viciana, A. C. de B., & Andrade, L. da C. (2014). Estudo da deficiência de vitamina D no modelo de isquemia/reperfusão renal em ratos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-01122014-114531/
    • NLM

      Viciana AC de B, Andrade L da C. Estudo da deficiência de vitamina D no modelo de isquemia/reperfusão renal em ratos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-01122014-114531/
    • Vancouver

      Viciana AC de B, Andrade L da C. Estudo da deficiência de vitamina D no modelo de isquemia/reperfusão renal em ratos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-01122014-114531/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021