Exportar registro bibliográfico

Efeitos da poluição do ar na adrenal de camundongas: aspectos histomorfométricos e imunoistoquímicos (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: FUCHS, LUIZ FERNANDO PORTUGAL - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MOG
  • Subjects: GLÂNDULAS SUPRARRENAIS; CAMUNDONGOS; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; HISTOLOGIA; PROLIFERAÇÃO CELULAR; APOPTOSE
  • Keywords: Adrenal; Adrenal; Air pollution; Camundongas; Material particulado 2.5um; Mice; Particulate matter 2.5um; Poluição do ar
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A poluição em centros urbanos é produzida, principalmente, pela queima de combustíveis fósseis. Constitui problema que afeta a saúde da população, provocando doenças tanto no sistema respiratório, como sistemicamente em vários órgãos. Dentre as funções afetadas, realça o impacto da poluição sobre o sistema endócrino, podendo acometer as adrenais, tanto, no ser humano, como em roedores. Todavia, pouco se conhece sobre a ação nesta glândula. Assim, propusemo-nos a analisar os efeitos do ar poluído sobre as adrenais em duas gerações consecutivas de camundongas. OBJETIVOS: Analisar os efeitos do ar concentrado com material particulado (MP) 2,5um sobre as adrenais, avaliando as alterações histomorfométricas; a angiogênese pelo fator de crescimento vascular endotelial (VEGF-A); a pela proliferação celular por meio da proteína Ki-67 e o índice de apoptose pela caspase 3-clivada nas três zonas do córtex da adrenal. MATERIAL E MÉTODOS: Utilizaram-se 20 camundongas alocadas em biotério livre de poluentes, as quais foram acasalados na proporção de um macho para duas fêmeas. Após confirmação da cópula, foram divididas em 2 grupos de 10 animais cada. Acondicionou-se um grupo diariamente em uma câmara, onde as camundongas foram expostas a MP 2,5um à concentração de 600ug/m³ (G0P). O outro grupo, com 10 animais, foi alocado em outra câmara com ar filtrado (G0NP). A exposição ocorreu diariamente durante toda a prenhez das camundongas. Ao nascimento os conceptos, foramamamentados por 30 dias em amamentação, período onde não houve exposição aos poluentes. Após este período, as mães foram eutanasiadas para coleta das adrenais e as filhas sofreram o mesmo protocolo de exposição (G1P e G1NP - submetidas e não submetidas à poluição), não foram acasaladas, sendo eutanasiadas para coleta das adrenais ao fim do protocolo. As adrenais passaram por processamento histológico para coloração de H.E. e imunoistoquímico. RESULTADOS: As adrenais do grupo G0P apresentaram maior espessura da zona glomerulosa e as do G1P apresentaram maior quantidade de espongiócitos na zona fasciculada. As adrenais do grupo G1P tiveram maior imunoexpressão de VEGF-A na zona glomerulosa do que as do G1NP. A imunoexpressão do Ki-67 foi maior na zona reticulada no grupo G0P; no grupo G1P houve maior expressão do Ki-67 na zona glomerulosa do que no grupo G1NP. A imunoexpressão da caspase-3 clivada foi maior nos grupos G0P e G1P do que nos demais. CONCLUSÃO: A exposição ao ar poluído com material particulado 2.5?m determinou alterações histomorfométricas e imunoistoquímicas nas três zonas do córtex da adrenal de duas gerações consecutivas de camundongas. Estas alterações poderiam causar distúrbios endócrinos e cardiovasculares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.09.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FUCHS, Luiz Fernando Portugal; BARACAT, Edmund Chada. Efeitos da poluição do ar na adrenal de camundongas: aspectos histomorfométricos e imunoistoquímicos. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-25112014-112036/ >.
    • APA

      Fuchs, L. F. P., & Baracat, E. C. (2014). Efeitos da poluição do ar na adrenal de camundongas: aspectos histomorfométricos e imunoistoquímicos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-25112014-112036/
    • NLM

      Fuchs LFP, Baracat EC. Efeitos da poluição do ar na adrenal de camundongas: aspectos histomorfométricos e imunoistoquímicos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-25112014-112036/
    • Vancouver

      Fuchs LFP, Baracat EC. Efeitos da poluição do ar na adrenal de camundongas: aspectos histomorfométricos e imunoistoquímicos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-25112014-112036/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021