Exportar registro bibliográfico

Trilhando recomeços: a socioeconomia da produção de sementes florestais do Alto Xingu na Amazônia brasileira (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: URZEDO, DANILO IGNACIO DE - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: PRODUTOS FLORESTAIS; REDES SOCIAIS; RELAÇÕES FAMILIARES
  • Keywords: Cadeia de valor; Economia familiar
  • Language: Português
  • Abstract: Recentemente, o mercado de sementes florestais têm se consolidado para atender demandas da restauração ecológica que são movidas por regulamentações. A produção de sementes se estabeleceu como um sistema de base comunitária e familiar com elevado potencial para promover um intrigante desafio, associar uso e conservação de ecossistemas com o desenvolvimento local. O presente estudo teve como objetivo geral avaliar a socioeconomia da produção de sementes florestais a partir das seguintes dimensões: (i) implicações das relações de cooperação no funcionamento da cadeia de valor; (ii) efeitos das técnicas de produção nos gargalos, inovações e custos financeiros; e (iii) impactos da participação no mercado de sementes nos meios de vida familiar. Para isso, a pesquisa envolveu como um estudo de caso a Rede de Sementes do Xingu na Amazônia brasileira. A coleta de dados foi conduzida por meio de observações participantes, entrevistas e oficinas com produtores de sementes de diferentes realidades socioculturais (indígenas, agricultores familiares e residentes urbanos) e técnicos que atuam na gestão da rede. O funcionamento da cadeia foi fortalecido pelas relações de cooperação entre os atores, principalmente em função do compartilhamento de valores. No entanto, os custos financeiros, a assistência técnica, a infraestrutura, os parâmetros técnicos e as legislações são os principais fatores que condicionam os processos da cadeia de sementes. Os atuais preços de comercialização dassementes seguem parâmetros empíricos que não dimensionam os reais custos de produção, demonstrando que os preços necessitam de reformulações. Por outro lado, as realidades socioculturais dos produtores exercem uma influencia direta nos sistemas de produção, o que promove a inovação de técnicas e tecnologias a partir de conhecimentos tradicionais e locais. Quanto à participação nos mercados, os grupos socioculturais estudados diferiram quanto às percepções sobre os impactos nos seus meios de vida familiar. As comunidades com algum grau prévio de organização foram mais susceptíveis ao fortalecimento do capital social, de tal forma que os grupos socioculturais menos integrados ao mercado apresentaram melhores resultados a partir da participação no mercado de sementes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.09.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      URZEDO, Danilo Ignacio de; SILVA, Edson José Vidal da. Trilhando recomeços: a socioeconomia da produção de sementes florestais do Alto Xingu na Amazônia brasileira. 2014.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-11112014-095410/ >.
    • APA

      Urzedo, D. I. de, & Silva, E. J. V. da. (2014). Trilhando recomeços: a socioeconomia da produção de sementes florestais do Alto Xingu na Amazônia brasileira. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-11112014-095410/
    • NLM

      Urzedo DI de, Silva EJV da. Trilhando recomeços: a socioeconomia da produção de sementes florestais do Alto Xingu na Amazônia brasileira [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-11112014-095410/
    • Vancouver

      Urzedo DI de, Silva EJV da. Trilhando recomeços: a socioeconomia da produção de sementes florestais do Alto Xingu na Amazônia brasileira [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-11112014-095410/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020