Exportar registro bibliográfico

Substituição de FSH por baixas doses de hCG na fase folicular tardia versus FSH continuo para técnicas de reprodução assistida: revisão sistematizada e meta-análise (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: VIEIRA, ANDRÉA DUARTE DAMASCENO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: INFERTILIDADE FEMININA; FOLÍCULO OVARIANO; REPRODUÇÃO (TÉCNICAS)
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia e segurança de se utilizar baixas doses de hCG para substituir o hormônio folículo-estimulante (FSH) durante a fase folicular tardia em mulheres submetidas a estimulação ovariana controlada (EOC) para reprodução assistida, comparado ao uso de um protocolo convencional. Pesquisamos todas a revisões controladas sistematizadas (RCTs) em banco de dados, assim como a lista de referência de todos os estudos similares. Quando o uso de baixas doses de hCG para substituir o FSH foi comparado com EOC convencional para o resultado de nascidos vivos, os intervalos de confiança eram bem amplos e achados foram compatíveis com benefício apreciável, ausência de efeito ou dano apreciável para a intervenção. Intervalos de confiança também foram muito amplos para o resultado síndrome de hiperestímulo ovariano (SHO) e os achados foram compatíveis com benefício, ausência de efeito ou dano para a intervenção, sugerindo que, para mulheres com o risco de 3% para SHO usando-se o protocolo convencional de EOC,o risco de baixa dose de hCG estaria entre 0% e 4%. Os intervalos de confiança foram amplos para gestação em curso e os achados foram compatíveis com benefício ou ausência de efeito para a intervenção, sugerindo que, para mulheres com a chance de 32% de atingir gestação em curso utilizando-se o protocolo convencional de EOC, a chance ao utilizar baixas doses de hCG estaria entre 27% e 53%. Os intervalos de confiança foram amplos para o resultado gestação clínica e os achados foram compatíveis com benefício ou ausência de efeito para a intervenção, sugerindo que, para mulheres submetidas ao protocolo convencional de EOC que tinham chance de 35% de atingir gestação clínica, a chance ao utilizarem baixas doses de hCG estaria entre 32% e 54%. O intervalo de confiança era bem amplo para a aborto e os achados foram compatíveis com benefício, ausência de efeito ou dano para aintervenção, sugerindo que, para mulheres grávidas que tinham risco de 16% de aborto ao submeterem-se ao protocolo convencional de EOC, o risco ao usar baixas doses de hCG estaria entre 8% e 36%. Os achados para o consumo de FSH foram compatíveis com beneficias para a intervenção. Os achados para o número de oócitos captados foram compatíveis com ausência de efeito para a intervenção. Permanecemos incertos com relação ao efeito sobre a taxa de nascidos vivos, SHO e aborto ao utilizar-se baixas doses de hCG para substituir o FSH durante a fase folicular tardia da EOC em mulheres submetidas a TRA, comparado ao uso do EOC convencional. A evidência atual sugere que esta intervenção não reduz a chance de gestação em curso e clínica; e que é provável que resulte em um número equivalente de oócitos captados ao se gastar menos FSH
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.02.2014

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIEIRA, Andréa Duarte Damasceno; MARTINS, Wellington de Paula. Substituição de FSH por baixas doses de hCG na fase folicular tardia versus FSH continuo para técnicas de reprodução assistida: revisão sistematizada e meta-análise. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Vieira, A. D. D., & Martins, W. de P. (2014). Substituição de FSH por baixas doses de hCG na fase folicular tardia versus FSH continuo para técnicas de reprodução assistida: revisão sistematizada e meta-análise. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Vieira ADD, Martins W de P. Substituição de FSH por baixas doses de hCG na fase folicular tardia versus FSH continuo para técnicas de reprodução assistida: revisão sistematizada e meta-análise. 2014 ;
    • Vancouver

      Vieira ADD, Martins W de P. Substituição de FSH por baixas doses de hCG na fase folicular tardia versus FSH continuo para técnicas de reprodução assistida: revisão sistematizada e meta-análise. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020