Exportar registro bibliográfico

Estudo prospectivo e randomizado sobre diferentes intervenções farmacológicas no pós-operatório de tonsilectomia em crianças (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: AZEVEDO, CAROLINA BROTTO DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: ANALGESIA; DOR (PREVENÇÃO E CONTROLE); TONSILECTOMIA; ANALGÉSICOS; ANTIBIÓTICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A cirurgia para remoção das tonsilas palatinas em crianças é procedimento otorrinolaringológico mais realizado atualmente. Sua complicação mais frequente é a dor orofaríngea, que traz consigo a dificuldade de ingestão de alimentos e líquidos, perda das atividades de rotina e, em casos mais graves, desidratação e desequilíbrio hidroeletrolítico. Trata-se de um sintoma difícil de ser quantificado na população infantil, pois, muitas vezes, as crianças apresentam imaturidade quanto a experiências dolorosas prévias e dificuldade em expressar a sensação que experimenta. Não há consenso na literatura sobre os cuidados mais adequados para reduzir o processo doloroso no período de convalescência pós-operatória de tonsilectomia, incluindo a prescrição de medicamentos. Objetivos: 1) comparar a eficácia de diferentes grupos de prescrições pós-operatórias em crianças submetidas à tonsilectomia quanto à evolução de dor, ao retorno à alimentação habitual, à redução da quantidade de analgésicos ingeridos por dia e ocorrência de febre; 2) avaliar se a ocorrência de efeitos colaterais se altera entre os diferentes grupos; 3) avaliar a correlação entre as duas escalas utilizadas para a medida de dor e a correlação dessas com a quantidade de analgésicos ingeridos diariamente pelos pacientes. Casuística e Métodos: Foi realizada a randomização e alocação de 225 pacientes submetidos à tonsilectomia em cinco grupos com diferentes prescrições pós-operatórias (#1: analgésicos, #2: analgésicos + amoxicilina, #3: analgésicos + ibuprofeno, #4: analgésicos + prednisolona, #5: analgésicos + amoxicilina + predninolona). A dor foi monitorizada durante os sete primeiros dias de pós-operatório por meio das escalas Parents' Postoperative Pain Measurement (PPPM) e Escala de Faces de Dor Revisada (FPS-R), bem como análise da dose de analgésicos ingeridos por dia, dotempo de retorno à alimentação sólida habitual e da ocorrência de efeitos colaterais como febre, alterações gastrointestinais e sangramento. Resultados: A evolução da dor avaliada pela PPPM e FPS-R se mostrou estatisticamente semelhante em todos os grupos avaliados, independentemente das medicações que receberam no pós-operatório, assim como o retorno à alimentação habitual e a dose diária de analgésicos ingeridos. Os cinco diferentes grupos também não apresentaram diferenças quanto à presença de efeitos colaterais no pós-operatório. As duas escalas utilizadas apresentaram correlação significativa entre si e ambas com a quantidade de analgésicos ingeridos por dia. Conclusão: Após a tonsilectomia em crianças, a adição de amoxicilina, ibuprofeno, prednisolona ou amoxicilina mais prednisolona não apresentou melhora nos parâmetros de intensidade dolorosa, nem aceleraram o retorno à alimentação sólida habitual. Da mesma forma, não foram capazes de diminuir a quantidade de analgésicos ingeridos por dia, quando comparados ao grupo controle, com prescrição apenas de analgésicos simples administrados quando necessário (Dipirona e Paracetamol). A ocorrência de eventos adversos, tais como hemorragia, febre e sintomas gastrointestinais também não sofreu influência dos medicamentos prescritos em cada grupo. Por apresentarem boa correlação entre si e com o número de analgésicos ingeridos por dia, PPPM e FPS-R mostraram-se escalas complementares na avaliação da dor em crianças e ferramentas úteis para quantificar o sintoma após a cirurgia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.05.2014

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AZEVEDO, Carolina Brotto de; TAMASHIRO, Edwin. Estudo prospectivo e randomizado sobre diferentes intervenções farmacológicas no pós-operatório de tonsilectomia em crianças. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Azevedo, C. B. de, & Tamashiro, E. (2014). Estudo prospectivo e randomizado sobre diferentes intervenções farmacológicas no pós-operatório de tonsilectomia em crianças. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Azevedo CB de, Tamashiro E. Estudo prospectivo e randomizado sobre diferentes intervenções farmacológicas no pós-operatório de tonsilectomia em crianças. 2014 ;
    • Vancouver

      Azevedo CB de, Tamashiro E. Estudo prospectivo e randomizado sobre diferentes intervenções farmacológicas no pós-operatório de tonsilectomia em crianças. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021