Exportar registro bibliográfico

Um estudo quantitativo sobre a evolução de movimentos artísticos (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SILVA JUNIOR, VILSON VIEIRA DA - IFSC
  • School: IFSC
  • Sigla do Departamento: FCM
  • Subjects: RECONHECIMENTO DE PADRÕES; MECÂNICA ESTATÍSTICA; BARROCO; PINTURA; ARTE MODERNA
  • Language: Português
  • Abstract: Enquanto muitos estudos são feitos para a análise e classificação de pinturas e outros ramos das Artes, este estudo não se detém somente a classificação. Estende-se aqui um método de análise já aplicado a Música e Filosofia (1), representando a evolução da Pintura como uma série temporal onde relações como oposição, inovação e dialética são medidas quantitativamente. Para isso, um corpus de pinturas de 12 artistas reconhecidos do período Barroco e de movimentos da Arte Moderna foram analisadas. Um conjunto de 99 atributos foi extraído e os atributos que mais contribuíram para a classificação das pinturas foram selecionados. O espaço de projeção obtido a partir desses atributos criou a base para a análise de medidas. Essas medidas quantitativas revelaram observações sobre a evolução dos estilos artísticos, especialmente quando comparados com outras áreas do conhecimento humano já analisados. A Música parece ter evoluído com a influência de uma tradição mestre-aprendiz (i.e. por apresentar alta dialética entre os músicos estudados). A Filosofia apresenta valores altos de oposição entre os representantes escolhidos (1), sugerindo que sua evolução apresenta constante oposição de ideias. Já na Pintura nota-se um outro padrão: aumento constante da inovação, baixa oposição entre membros do mesmo período artístico e picos de oposição no momento de transição entre estes períodos. Uma diferença entre os movimentos Barroco e movimentos da Arte Moderna foi também percebido no espaçoprojetado: enquanto as pinturas barrocas aparecem formando um agrupamento sobreposto, as pinturas modernas apresentam quase nenhuma sobreposição e estão dispostas espalhadas ao longo da projeção, mais que as barrocas. Essa observação encontra base na história da Arte onde os pintores barrocos compartilham características estéticas de suas pinturas, enquanto os modernos tendem a desenvolver seus próprios estilos e, por conseguinte, suas próprias estéticas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.08.2014
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIEIRA, Vilson; TRAVIESO, Gonzalo. Um estudo quantitativo sobre a evolução de movimentos artísticos. 2014.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-22102014-074148/ >.
    • APA

      Vieira, V., & Travieso, G. (2014). Um estudo quantitativo sobre a evolução de movimentos artísticos. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-22102014-074148/
    • NLM

      Vieira V, Travieso G. Um estudo quantitativo sobre a evolução de movimentos artísticos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-22102014-074148/
    • Vancouver

      Vieira V, Travieso G. Um estudo quantitativo sobre a evolução de movimentos artísticos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/76/76132/tde-22102014-074148/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022