Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de biossensor para detecção do vírus Epstein Barr (EBV) em saliva de pacientes HIV positivos (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: LIMA, MICHELLA BEZERRA - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Subjects: SENSORES BIOMÉDICOS; NANOPARTÍCULAS; OLIGONUCLEOTÍDEOS; SALIVA (DIAGNÓSTICO)
  • Language: Português
  • Abstract: O vírus Epstein Barr (EBV) é oncogênico e relacionado com a etiologia de inúmeras neoplasias malignas, como linfomas de Burkitt, Hodgkin(LH), não-Hodgkin (LNH), nasal de células NK, além de carcinoma nasofaríngeo, desordens linfoproliferativas, bem como outras lesões não malignas. A incidência de LNH em pacientes HIV positivos é maior em relação a indivíduos saudáveis, sendo 75% desses linfomas, EBV positivos, com alta taxa de DNA e expressão de genes virais. Além disso, aumento da carga viral em pacientes transplantados é preditivo de uma neoplasia maligna associada ao EBV. EBV é facilmente transmitido pela saliva e estudos apontam uma maior quantidade do DNA-EBV em saliva em relação ao sangue. Os métodos clássicos de diagnóstico - Imunoabsorbância (ELlSA); Imunoistoquímica; Reação de Polimerase em Cadeia (PCR); e Hibridização in situ - são realizados em laboratórios bem equipados e por profissionais qualificados, com reagentes específicos e onerosos, e tempo de análise com variação de horas ou até mesmo dias. O desenvolvimento de métodos analíticos rápidos, seguros e de baixo custo para diagnóstico e controle de doenças em humanos tem despertado grande interesse científico através dos biossensores. Simplicidade de utilização e grande sensibilidade nos resultados, diagnóstico em tempo reduzido, uso de pequenas quantidades de amostras e baixo custo, despontam como grandes vantagens para investimento em pesquisa no desenvolvimento dos biossesores, com potencial substituinte de técnicas analíticas tradicionais. Nesse trabalho foi desenvolvido um biossensor para diagnóstico do EBV, isto é, presença ou ausência, em saliva de pacientes HIV positivos. Este sistema foi formado pela imobilização de sequências oligonucleotideos modificados com grupo tiol, complementares ao gene alvo do EBV (EBV-DNA), em nanopartículas de ouro (AuNp), (Continua)(Continuação) baseado no princípio de detecção colori métrica visual direta. O resultado positivo apresenta mudança de cor da solução do conjugado (AuNp/EBV-DNA) em contato com saliva, e o negativo não mostra mudança de cor sob as mesmas condições. Foi padronizado a partir de amostras de saliva previamente analisadas pela técnica de quantificação absoluta por PCR em Tempo Real. Apresentou linearidade de resposta entre 495.000 e 495 cópias de vírus/uL (R2=0,982), detecção limite de 0,29 cópia/uL e a sensibilidade foi de 0,022 cópias/uL em testes com saliva. Portanto, desenvolvemos um biossensor para diagnóstico do EBV em saliva, de baixo custo, sensível e específico, para ser utilizado em laboratórios, consultórios e/ou ambulatórios, sem a necessidade de equipamento e capacitação profissional para interpretação de resultados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.07.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Michella Bezerra; NUNES, Fábio Daumas. Desenvolvimento de biossensor para detecção do vírus Epstein Barr (EBV) em saliva de pacientes HIV positivos. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.
    • APA

      Lima, M. B., & Nunes, F. D. (2013). Desenvolvimento de biossensor para detecção do vírus Epstein Barr (EBV) em saliva de pacientes HIV positivos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lima MB, Nunes FD. Desenvolvimento de biossensor para detecção do vírus Epstein Barr (EBV) em saliva de pacientes HIV positivos. 2013 ;
    • Vancouver

      Lima MB, Nunes FD. Desenvolvimento de biossensor para detecção do vírus Epstein Barr (EBV) em saliva de pacientes HIV positivos. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021