Exportar registro bibliográfico

Emprego de dispositivos vaginais de único uso (monodose) ou de três usos para liberação sustentada de progesterona em vacas de corte: testes in vitro, in vivo e de dinâmica folicular (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTIN, THIAGO - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VRA
  • Subjects: BOVINOCULTURA DE CORTE (REPRODUÇÃO); BOVINOS (REPRODUÇÃO); DISPOSITIVOS INTRAUTERINOS (VETERINÁRIA); PROGESTERONA (ANÁLISE); REPRODUÇÃO APLICADA ANIMAL
  • Keywords: 3 uses; 3 usos; AIFT; Beef cows; Dispositivo de P4; IATF; Monodose; P4 device; Single dose; Vacas de corte
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve como objetivo comparar a eficiência de dois dispositivos intravaginais de progesterona (P4) comerciais constituídos de matriz de silicone, um contendo um grama (g) de progesterona (Cronipres® de 3usos, Biogénesis Bagó, Argentina) e outro contendo 0,558 g de P4 (Cronipres® Mono Dose M-24, Biogénesis Bagó, Argentina). O presente estudo foi dividido em três experimentos: O primeiro comparou a cinética de liberação de P4 (Teste in vitro). O segundo, avaliou as concentrações plasmáticas de P4 em vacas ovariectomizadas (Teste in vivo). No terceiro, vacas multíparas ciclícas passaram por um protocolo de sincronização da ovulação para IATF, onde foi avaliada a dinâmica folicular, desde a colocação do implante no D0, até o momento da inseminação (Dinâmica folicular). Nesse experimento as concentrações séricas de P4 foram dosadas nos dias 6, 7 e 8 do protocolo de IATF. No experimento In vitro supracitado, os dois dispositivos, foram alocados em duplicata, no dissolutor de comprimidos, o qual continha álcool e água na proporção de 60:40. Amostras foram colhidas nos seguintes momentos: 2min, 24, 48, 72, e 96 horas. As quantidades de P4 foram dosadas por Cromatografia Líquida de Alto Desempenho (HPLC). Para quantidade acumulada de P4, segundo dispositivo, em função do tempo, houve interação tempo*tratamento (P=0,0002). A quantidade de P4 diferiu entre os dois dispositivos testados e também em relação ao tempo (P 0,05). No terceiro experimento, 20 vacas multíparascíclicas foram submetidas a um protocolo de sincronização da ovulação. Os animais receberam 2 mg intramuscular (IM) de Benzoato de Estradiol . Metade do grupo (n=10) recebeu um dispositivo intravaginal de P4, Cronipres® 3 usos, e a outra metade (n=10) recebeu o Cronipres® Mono Dose M-24. No D8 procedeu-se a retirada do implante e aplicação IM de 150 g de D-cloprostenol . No D9, todos os animais receberam 1mg IM de Benzoato de estradiol . Foi realizado o escaneamento dos ovários por ultrassonografia a cada 24 horas, do momento da inserção do dispositivo até à retirada no D8. A partir da indução, todas as vacas tiveram seus ovários escaneados e mapeados a cada 12 horas, durante 4 dias. Coletas de sangue foram efetuadas nos dias seis, sete e oito do protocolo para comparar as concentrações plasmáticas de P4 antes da retirada do dispositivo. Foram avaliadas as variáveis, início da nova onda de crescimento folicular, diâmetro do folículo préovulatório (de forma retrospectiva) e momento da ovulação pelo teste qui quadrado. Os dados de ovulação, foram submetidos à análise de regressão logística, pelo PROC MIXED e os dados de desenvolvimento folicular, pelo PROC LOGISTIC (SAS, versão 9.3). Não houve diferença no início da nova onda de crescimento folicular, diâmetro do folículo pré-ovulatório e taxa de ovulação (P>0,05). Houve uma tendência de antecipação da ovulação (P=0.06), das vacas do grupo cronipres Mono Dose, uma vaca desse grupo antecipou a ovulação em cerca de 36 h.Mesmoapressentando diferenças estatísticas nos testes in vítro e in vivo, os animais tratados com dispositivo de 0,558 gramas apresentaram padrão de desenvolvimento folicular semelhante ao grupo tratado com o dispositivo de 1g
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.10.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTIN, Thiago; MADUREIRA, Ed Hoffmann. Emprego de dispositivos vaginais de único uso (monodose) ou de três usos para liberação sustentada de progesterona em vacas de corte: testes in vitro, in vivo e de dinâmica folicular. 2013.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14022014-155022/ >.
    • APA

      Santin, T., & Madureira, E. H. (2013). Emprego de dispositivos vaginais de único uso (monodose) ou de três usos para liberação sustentada de progesterona em vacas de corte: testes in vitro, in vivo e de dinâmica folicular. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14022014-155022/
    • NLM

      Santin T, Madureira EH. Emprego de dispositivos vaginais de único uso (monodose) ou de três usos para liberação sustentada de progesterona em vacas de corte: testes in vitro, in vivo e de dinâmica folicular [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14022014-155022/
    • Vancouver

      Santin T, Madureira EH. Emprego de dispositivos vaginais de único uso (monodose) ou de três usos para liberação sustentada de progesterona em vacas de corte: testes in vitro, in vivo e de dinâmica folicular [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14022014-155022/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021