Exportar registro bibliográfico

Tenacidade ao impacto e vida em fadiga do aço VART 100 (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA JÚNIOR, MARCIONILO NERI DA - EESC
  • Unidades: EESC
  • Sigla do Departamento: SMM
  • Subjects: TENACIDADE DOS MATERIAIS; FADIGA DOS MATERIAIS
  • Language: Português
  • Abstract: Aplicações de aço de ultra-alta resistência, como aqueles aplicados em aeronaves, exigem materiais com uma combinação excepcional de propriedades mecânicas, dentre as quais, elevada resistência mecânica, tenacidade e resistência à fadiga. O VART 100 é um novo desenvolvimento da Indústria Villares Metais e apresenta-se como uma nova alternativa de aços de ultra-alta resistência atualmente no mercado internacional, sendo sua composição química diferenciada, devido a um maior teor de níquel, cromo, molibdênio, adição de cobalto e baixo teor de carbono. O presente trabalho tem como objetivo estudar a tenacidade ao impacto e a vida em fadiga (S-N) do aço VART 100 e compará-lo com valores obtidos na literatura para os aços de ultra-alta resistência tais como os aços SAE 300M e AerMet100. Para o atendimento deste objetivo, foram executadas análises metalográficas, ensaio de impacto conforme norma ASTM E23, ensaios de fadiga rotativa em controle de tensão para obtenção das curvas tensão versus vida, S-N, conforme especificado pela norma DIN 50113, análise das superfícies fraturas e microestruturas, observados em microscópios óticos, eletrônico de varredura e transmissão. Quanto a composição química do VART 100 observa-se que com excessão do 'AL' este atendeu a especificação da norma SAE AMS6532 acarretando a formação de inclusões não metálicas de alumina. Com relação aos ensaios de impacto, a energia absorvida superou os resultados do aço 300M, mas ficou muito inferior ao Aermet100. Observou-se a presença de fratura intergranular em alguns CPS o que nos leva a suspeitar da presença de cementita nos contornos de grão. Quanto ao médio do limite de resistência a fadiga dos três aços, encontramos valores de 800, 850 e 936 MPa para o 300M, VART 100 e AerMet100, respectivamente. Analisando as superfícies fraturadas após ensaio de fadiga, identificamos elocalizamos partículas de alumina na superfície, sub-superficie e internamente no material, com diâmetro variando entre 12,2 e 15,6 'mü'm, que atuaram como núcleos para a formação de trincas por fadiga e possivelmente reduzindo a tenacidade ao impacto do VART 100. De forma geral o VART 100 apresenta boas propriedades mecânicas de resistência, de tenacidade e de limite de resistência a fadiga, os quais são superiores aos valores do 300M mas ainda inferior ao AerMet100
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.07.2014
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA JÚNIOR, Marcionilo Neri da; BOSE FILHO, Waldek Wladimir. Tenacidade ao impacto e vida em fadiga do aço VART 100. 2014.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-15092014-134401/pt-br.php >.
    • APA

      Silva Júnior, M. N. da, & Bose Filho, W. W. (2014). Tenacidade ao impacto e vida em fadiga do aço VART 100. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-15092014-134401/pt-br.php
    • NLM

      Silva Júnior MN da, Bose Filho WW. Tenacidade ao impacto e vida em fadiga do aço VART 100 [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-15092014-134401/pt-br.php
    • Vancouver

      Silva Júnior MN da, Bose Filho WW. Tenacidade ao impacto e vida em fadiga do aço VART 100 [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18158/tde-15092014-134401/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020