Exportar registro bibliográfico

Ecologia de estraddas no mosaico da Cantareira: conservação ambiental e planejamento (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: ASSIS, JULIA CAMARA DE - PROCAM
  • Unidade: PROCAM
  • Subjects: PROTEÇÃO AMBIENTAL; ECOLOGIA DA PAISAGEM; PLANEJAMENTO AMBIENTAL
  • Keywords: Efeito de borda; Índice de Permeabilidade das Estradas; Landscape Ecology; Medidas de Mitigação; Mitigation; Road Permeability Index; Barrier Effect; Ecologia de Paisagem; Edge Effect; Efeito Barreira
  • Language: Português
  • Abstract: A modificação de padrões espaciais de uso da terra geram consequências para os indivíduos, espécies, comunidades e ecossistemas. A expansão da malha viária e intensificação do tráfego nas estradas influenciam a conectividade da paisagem e comprometem processos ecológicos. A incorporação dos efeitos das estradas sobre a biodiversidade nas análises da paisagem propicia a compreensão dos impactos resultantes e subsidiam a escolha de medidas de mitigação adequadas. Pouco se sabe sobre a magnitude dos efeitos das estradas sobre a biodiversidade nos Neotrópicos, o que dificulta a elaboração de diretrizes para a implantação de estradas juntamente com a mitigação de seus impactos. Estudos que avaliem a permeabilidade das estradas são muito necessários no atual cenário de crescente implantação de empreendimentos lineares. Partindo do princípio de que é essencial manter ou restabelecer a conectividade da paisagem e dos fluxos biológicos, o presente trabalho buscou analisar a estrutura da paisagem no Mosaico da Cantareira (SP, Brasil) considerando as rodovias existentes na região e sua influência potencial para a conectividade entre os remanescentes florestais. Esta região circunscreve importantes unidades de conservação de proteção integral do Mosaico da Cantareira, composto por formações da Mata Atlântica. No Capítulo I, há uma análise sobre a conservação da biodiversidade em paisagens fragmentadas, considerando diferentes potenciais de influência das estradas sobre a conectividadedos remanescentes na paisagem. No Capítulo II, é proposto um índice de permeabilidade das rodovias em relação a cinco grupos taxonômicos de fauna a partir de dados obtidos através da consulta a especialistas. Algumas proposições e inferências pertinentes ao efeito de borda e ao efeito barreira das estradas sugerem que as pesquisas futuras se dediquem a propor medidas de mitigação ou compensação das interferências causadas pelas estradas na paisagem. Algumas métricas de paisagem permitem a incorporação de efeitos conhecidos, mesmo com a ausência de dados empíricos locais. O conhecimento acumulado por especialistas em grupos taxonômicos da fauna constitui uma fonte de informação muito relevante, mesmo com a incerteza e subjetividade inerentes a este tipo de informação. As principais características da paisagem na escala local que afetaram diretamente a permeabilidade das estradas foram intensidade de tráfego, gerando ruído e luminosidade, topografia local, presença de passagens funcionais, de habitat nos lados da via e de corpos dágua. Foi detectada uma variação da permeabilidade das estradas entre os grupos taxonômicos, principalmente devido à estratégia e capacidade de locomoção de cada um. Este resultado demonstra que é necessário condicionar a inclusão de infraestruturas de passagens mais generalistas que contemplem uma gama variada de grupos taxonômicos e grupos funcionais. Devem ser adotadas medidas mitigadoras para efeitos possíveis das estradas, mesmo que não haja umacomprovação empírica, para que seu monitoramento gere informações mais precisas em longo prazo. Ecólogos devem ser consultados a respeito do planejamento, pavimentação e ampliação de estradas, para auxiliar decisões imediatas e gerar protocolos que preencham as lacunas e contemplem delineamentos pertinentes para análises de longo prazo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ASSIS, Júlia Camara de; FURLAN, Sueli Angelo. Ecologia de estraddas no mosaico da Cantareira: conservação ambiental e planejamento. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-12052014-141239/ >.
    • APA

      Assis, J. C. de, & Furlan, S. A. (2014). Ecologia de estraddas no mosaico da Cantareira: conservação ambiental e planejamento. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-12052014-141239/
    • NLM

      Assis JC de, Furlan SA. Ecologia de estraddas no mosaico da Cantareira: conservação ambiental e planejamento [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-12052014-141239/
    • Vancouver

      Assis JC de, Furlan SA. Ecologia de estraddas no mosaico da Cantareira: conservação ambiental e planejamento [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-12052014-141239/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021