Exportar registro bibliográfico

Influência de um protocolo fisioterapêutico na qualidade de vida, na dor musculoesquelética e na ansiedade em gestantes com préeclampsia (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: MACHADO, MICHELLE DE SOUZA RANGEL - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: PRÉ-ECLÂMPSIA; FISIOTERAPIA; QUALIDADE DE VIDA; SISTEMA MUSCULOSQUELÉTICO; DOR; ANSIEDADE
  • Language: Português
  • Abstract: As desordens hipertensivas na gravidez afetam aproximadamente de 5 a 8% das gestantes em todo o mundo, contribuindo de forma significativa para complicações materno-fetais graves. Dentre as várias formas de desordens hipertensivas que ocorrem no período gestacional a hipertensão arterial crónica com pré-eclampsia sobreposto e a pré-eclampsia são geralmente responsáveis pela hospitalização dessas gestantes. Durante a gestação o corpo da mulher sofre várias alterações que levam a desconfortos musculoesqueléticos que podem ser agravados durante o período de internação, nesse momento a fisioterapia entra como um recurso não farmacológico, para o alivio desses desconfortos. Tivemos com objetivo avaliar a eficácia de um protocolo fisioterapêutico na melhora da qualidade de vida, dor musculoesquelética e ansiedade em gestantes internadas com o diagnóstico de préeclampsia. Participaram do estudo, gestantes com pré-eclampsia e hipertensão arterial com pré-eclampsia sobreposto, hospitalizadas, e que não apresentasse outras complicações que pudessem levar a resolução imediata da gravidez. Todas as gestantes responderam aos questionários, mas apenas o grupo intervenção realizaram os exercícios fisioterapêuticos propostas no protocolo do trabalho. Foram recrutadas 35 gestantes, no entanto, apenas 28 gestantes concluíram a pesquisa. Observamos que quando avaliamos qualidade de vida, o grupo intervenção apresentou uma diminuição no escore médio do domínio qualidade de vida geral, quando comparamos o pré e o pós (p = 0,03). No grupo intervenção quando comparamos o pré e o pós observamos que houve redução nos níveis de dor, tanto na escala analógica visual (p = 0,02) como na escala de categoria numérica (p = 0,03). Na analise dos níveis de ansiedade do grupo intervenção não foram diferentes no pré e no pós. Já as gestantes do grupo controle apresentaram redução dosníveis de ansiedade, quando se comparou o pré e o pós (p = 0,03). Podemos concluir que a aplicação do protocolo fisioterapêutico em apenas uma sessão, mostrou-se eficaz na redução da dor e na melhora da qualidade de vida geral das gestantes com préeclampsia. Fazendo com que a fisioterapia fosse mais utilizada no auxilio do tratamento nessa pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.12.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Michelle de Souza Rangel; CAVALLI, Ricardo de Carvalho. Influência de um protocolo fisioterapêutico na qualidade de vida, na dor musculoesquelética e na ansiedade em gestantes com préeclampsia. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Machado, M. de S. R., & Cavalli, R. de C. (2013). Influência de um protocolo fisioterapêutico na qualidade de vida, na dor musculoesquelética e na ansiedade em gestantes com préeclampsia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Machado M de SR, Cavalli R de C. Influência de um protocolo fisioterapêutico na qualidade de vida, na dor musculoesquelética e na ansiedade em gestantes com préeclampsia. 2013 ;
    • Vancouver

      Machado M de SR, Cavalli R de C. Influência de um protocolo fisioterapêutico na qualidade de vida, na dor musculoesquelética e na ansiedade em gestantes com préeclampsia. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020