Exportar registro bibliográfico

Veículos, indutores e tubulização látero-terminal na regeneração do nervo periférico (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: ELIAS, ADRIANA HELENA DO NASCIMENTO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: NERVOS PERIFÉRICOS (LESÕES;REGENERAÇÃO); PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS RECONSTRUTIVOS
  • Language: Português
  • Abstract: O sistema nervoso periférico responde à lesão axonal com regeneração ativa. A lesão que interrompe a continuidade do nervo periférico não se restaura espontaneamente. A técnica mais utilizada para reparo neural é a neurorrafia término-terminal, que depende da viabilidade dos cotos proximal e distal, tendo limitações quando há perda de tecido nervoso. Eventualmente, a sutura do coto distal do nervo lesado à porção lateral de um nervo doador é a melhor alternativa para reparo do nervo. Em tais casos, pode-se utilizar a neurorrafia láteroterminal (NLT). A tubulização pode ser usada como alternativa para enxertos com nervos. Este método permite a manipulação e o monitoramento do microambiente da regeneração e pode ser otimizado pelo acréscimo de indutores da regeneração. Os objetivos do presente estudo foram : identificar, dentre os veículos agarose, colágeno I e dulbecco 's modified eagle 's medium (DMEM), qual o mais inerte e apropriado para carrear possíveis indutores da regeneração; desenvolver o método de tubulização látero-terminal (TLT) e usar como indutor a RN-029 associada a DMEM como fator estimulador da regeneração via TLT. O estudo foi dividido em três planos de pesquisa. Plano]: estudo dos veículos. Ratas Wistar divididas em 4 grupos, Agarose 4% (n=8), Agarose 0,4% (n=15), Colágeno I (n=8) e DMEM (n=8), tiveram o nervo isquiático direito tubulizado, com lacuna de 10mm e os tubos de silicone preenchidos com os respectivos veículos. Setenta dias após, foram realizados registros eletroneuromiográficos (ENMG) e o nervo isquiático retirado. O controle foi o segmento distal esquerdo (n=8). Foram realizados cortes semi-finos e analisados aspectos morfológicos e morfométricos. Plano2: TLT: Ratas Wistar divididas em 4 grupos. GI: TLT vazio (n=9); GII: TLT aberto (n=6); GIII: NTL (n=8) e GIV: Tubulização término-terminal vazio (TTT) (n=6). O nervo fibular foiseccionado a 3mm da sua emergência. Nos GI e GI1 o coto proximal foi sepultado e suturado na musculatura adjacente e 3mm do restante, retirados. Um tubo de silicone (5mm) foi fixado na porção lateral adjacente do nervo tibial. O coto distal do fibular foi suturado à outra tubo no GI e suturado à musculatura adjacente no GII. No GIII o fibular foi suturado diretamente à lateral do nervo tibial. No GIV os cotos proximal e distal do fibular foram conectados ao tubo (lacuna de 5mm). Setenta dias depois: registros ENMGa e retirada do nervo fibular. Os métodos morfológicos foram os mesmos do Plano 1. Plano3: RN-029 como indutor. GI: TLT com RN-029+DMEM (n=6); GII: TLT com DMEM (n=6). Cirurgia e tubos preenchidos com respectivo meio (30ul), ENMG, análises microscópica e morfométrica semelhantes às dos planos 1 e ou 2, precedidos por análise do indice funcional do nervo fibular à marcha. Entre os veículos estudados, a agarose 0,4% é pouco eficiente na regeneração, inerte e pode ser usada para testar indutores de regeneração. DMEM e colágeno, todavia, possuem a capacidade de induzir crescimento de fibras. A TLT associou-se à regeneração de fibras nervosas e pode ser considerada um novo modelo para estudo e reparo do nervo periférico. RN-029+DMEM e DMEM podem são indutores da regeneração
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.12.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ELIAS, Adriana Helena do Nascimento; BARREIRA, Amilton Antunes. Veículos, indutores e tubulização látero-terminal na regeneração do nervo periférico. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Elias, A. H. do N., & Barreira, A. A. (2013). Veículos, indutores e tubulização látero-terminal na regeneração do nervo periférico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Elias AH do N, Barreira AA. Veículos, indutores e tubulização látero-terminal na regeneração do nervo periférico. 2013 ;
    • Vancouver

      Elias AH do N, Barreira AA. Veículos, indutores e tubulização látero-terminal na regeneração do nervo periférico. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020