Exportar registro bibliográfico

Espectroscopia vibracional de complexos de transferência de carga aminas-'SO IND.2': evidências da formação de estruturas associadas (2014)

  • Authors:
  • Autor USP: MONEZI, NATÁLIA MARIANA - IQ
  • Unidade: IQ
  • Sigla do Departamento: QFL
  • Subjects: ESPECTROSCOPIA RAMAN; EFEITO RAMAN; AMINAS (COMPOSTOS ORGÂNICOS)
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho foram estudados três complexos de transferência de carga formados por aminas aromáticas e ‘SO IND.2’. As aminas escolhidas foram a N,N-dimetilanilina (DMA), N,N-dietilanilina (DEA) e N-metilanilina (NMA). A interação entre a espécie doadora (amina) e a espécie aceptora (‘SO IND.2’) está bem esclarecida na literatura e trata-se de um reação típica de ácido-base de Lewis, porém existem alguns aspectos inexplorados e sem registros na literatura. Um desses aspectos é o fato de que complexos formados entre as aminas aromáticas e o ‘SO IND.2’ dão origem a soluções oleosas com coloração vermelha intensa. O máximo de absorção eletrônica (UV-VIS) desses compostos está na faixa de 350 nm, com uma cauda que se estende pela região do visível, responsável pela cor. Um fato curioso é que a cor desses complexos se altera com a variação da temperatura de forma reversível. Em baixas temperaturas o complexo torna-se amarelo pálido e em altas temperaturas, vermelho escuro muito intenso. Um dos principais objetivos deste trabalho foi reinvestigar a interação de transferência de carga entre aminas aromáticas e ‘SO IND.2’ na tentativa de responder tal questão. Para tal, foram utilizadas técnicas espectroscópicas (Raman e Infravermelho), sobretudo a espectroscopia Raman ressonante, com o auxílio de cálculos teóricos baseados na teoria do funcional da densidade (DFT). Os espectros Raman ressonante mostraram a intensificação seletiva de uma banda em cerca de 1140 ‘cm POT.-1’ tanto com a variação da radiação quanto com a variação de temperatura. O fato dessa banda ter sido intensificada preferencialmente em radiações de excitação na região do visível e em altas temperaturas, permitiu que fosse proposta a presença de um outro cromóforo em solução. Portanto, além do complexo já bem caracterizado com estequiometria 1:1, propôs-se a presença de umcomplexo com estequiometria 2:1, ou seja, duas aminas conectadas por uma molécula de ‘SO IND.2’, formando um complexo de transferência de carga com maior deslocalização eletrônica. A comparação entre as diferentes aminas mostrou que a formação dessas espécies associadas depende de um delicado balanço entre basicidade, impedimento estérico e possibilidade de interações específicas como ligações de hidrogênio
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.02.2014
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MONEZI, Natália Mariana; ANDO, Rômulo Augusto. Espectroscopia vibracional de complexos de transferência de carga aminas-'SO IND.2': evidências da formação de estruturas associadas. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-20032014-080914/ >.
    • APA

      Monezi, N. M., & Ando, R. A. (2014). Espectroscopia vibracional de complexos de transferência de carga aminas-'SO IND.2': evidências da formação de estruturas associadas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-20032014-080914/
    • NLM

      Monezi NM, Ando RA. Espectroscopia vibracional de complexos de transferência de carga aminas-'SO IND.2': evidências da formação de estruturas associadas [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-20032014-080914/
    • Vancouver

      Monezi NM, Ando RA. Espectroscopia vibracional de complexos de transferência de carga aminas-'SO IND.2': evidências da formação de estruturas associadas [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-20032014-080914/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021