Exportar registro bibliográfico

Diversidade de macroalgas da Baía do Almirantado, Ilha Rei George, Península Antártica, baseada em DNA barcoding e outros marcadores moleculares (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: MEDEIROS, AMANDA DA SILVA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: MACROALGAS; MARCADOR MOLECULAR; CHLOROPHYTA; PHAEOPHYTA; RHODOPHYTA
  • Keywords: Antarctic; cox1; cox1; DNA barcoding; DNA barcoding; Macroalgae; tufA; tufA; UPA; UPA
  • Language: Português
  • Abstract: Baseado em estudos morfológicos, as macroalgas marinhas da Baía do Almirantado (Ilha Rei George, Península Antártica) estão representadas por 55 táxons, sendo 30 Rhodophyta, 16 Phaeophyceae e 9 Chlorophyta. Recentemente foi proposta a utilização de "DNA barcode" para uma rápida e acurada identificação de espécies de macroalgas. Sendo a região 5' do gene mitocondrial cox 1utilizado para identificação de algas vermelhas e pardas; o gene plastidial tufA utilizado na identificação de algas verdes; e o domínio V do gene 23S rRNA - UPA, universal plastid amplicon, utilizado na identificação de organismos fotossintetizantes. O objetivo desse trabalho foi obter sequências do tipo "DNA barcodes" e de outros marcadores filogenéticos para a formação do primeiro banco de dados moleculares para as macroalgas da Baía do Almirantado, Antártica. Cerca de 100 espécimes de macroalgas foram coletados, em diversos pontos da baía, durante as OPERANTARes XXV e XXIX, que ocorreram durante dezembro de 2006 a junho de 2007 e dezembro de 2010 a janeiro de 2011, respectivamente. No presente trabalho, foi obtido um total de 209 sequências, cobrindo 29 espécies das 55 citadas para o local, sendo que 157 sequências são para marcadores moleculares do tipo "DNA barcode", das quais 95 sequências são para o marcador do cloroplasto UPA, 39 sequências para o marcador mitocondrial cox1 e 23 sequências para o tufA. As sequências consenso dos "DNA barcodes" foram submetidas àanálise de distância para determinar os agrupamentos genéticos. Após a análise dos agrupamentos obtidos para os "DNA barcodes", foram selecionados espécimes, representando cada táxon, para o sequenciamento dos marcadores filogenéticos rbcL, SSU ou ITS totalizando 52 sequências. Neste estudo, foram obtidos dados moleculares para 8 espécies de Chlorophyta, 9 espécies de Phaeophyceae e 14 espécies de Rhodophyta. Entre as espécies de Chlorophyta, Prasiola sp. e Protomonostroma rosulatum (citada anteriormente como P. undulatum), de Phaeophyceae Chordaria linearis e as Rhodophyta Acanthococcus antarticus, Plumariopsis peninsularis e Callophyllis sp. (citada anteriormente como Callophyllis atrosanguinea) são novas citações para a Baía do Almirantado. Sendo que a espécie Callophyllis sp. é possivelmente uma nova espécie. Outras duas espécies previamente citadas, baseado nos resultados moleculares, não ocorrem no local, Desmarestia chordalis e Pyropia woolhousiae. Com os resultados obtidos neste trabalho o número de espécies que ocorrem na Baía do Almirantado passa a 57 táxons
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.10.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MEDEIROS, Amanda da Silva; OLIVEIRA, Mariana Cabral de. Diversidade de macroalgas da Baía do Almirantado, Ilha Rei George, Península Antártica, baseada em DNA barcoding e outros marcadores moleculares. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-24032014-090801/ >.
    • APA

      Medeiros, A. da S., & Oliveira, M. C. de. (2013). Diversidade de macroalgas da Baía do Almirantado, Ilha Rei George, Península Antártica, baseada em DNA barcoding e outros marcadores moleculares. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-24032014-090801/
    • NLM

      Medeiros A da S, Oliveira MC de. Diversidade de macroalgas da Baía do Almirantado, Ilha Rei George, Península Antártica, baseada em DNA barcoding e outros marcadores moleculares [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-24032014-090801/
    • Vancouver

      Medeiros A da S, Oliveira MC de. Diversidade de macroalgas da Baía do Almirantado, Ilha Rei George, Península Antártica, baseada em DNA barcoding e outros marcadores moleculares [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-24032014-090801/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020