Exportar registro bibliográfico

Preditores de sucesso nas cirurgias de uvulopalatofaringoplastia para tratamento da síndrome da apneia obstrutiva do sono (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRAGA, ADRIANO - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Subjects: SÍNDROMES DA APNEIA DO SONO (TRATAMENTO); OBSTRUÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS (CIRURGIA); CEFALOMETRIA; LÍNGUA; FORÇA MUSCULAR; DINAMÔMETROS
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A apneia obstrutiva do sono (SAOS) é causada por repetidas obstruções nas vias aéreas durante o sono. Opções, tanto clínicas quanto cirúrgicas, têm sido aventadas na literatura para tratamento da síndrome. Descrita como umas das alternativas para o tratamento dessa síndrome, a uvulopalatofaringoplastia (UPFP) tem sido usada com índices variáveis de sucesso. Objetivos: Os objetivos do presente estudo foram correlacionar o sucesso da UPFP com a avaliação da estrutura óssea craniofacial, assim como da integridade funcional da musculatura orofaringea. Casuistica e Métodos: Foram avaliadas variáveis clínicas como: índice de massa corpórea (IMC), Idade, índice de apneias/hipopneias pré-operatório (IAH) e onze medidas estruturais esqueléticas (craniofaciais e de posicionamento do hioide); e realizada análise miofuncional orofacial (Protocolo Clinico AMIOFE e medida da força da língua) de 54 pacientes que foram submetidos à cirurgia de UPFP nos últimos sete anos no Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. As medidas obtidas foram relacionadas ao sucesso ou insucesso da cirurgia de UPFP, baseado em resultados de polissonografias no pré e pósoperatório. Resultados: As variaveis como: idade, IMC, IAH pré-operatório e medidas cefalométricas não influenciaram no sucesso da cirurgia. Das medidas funcionais da musculatura avaliada, somente a força muscular da ponta da língua diferiu entre os grupos, sendo maior no grupo que apresentou sucesso na cirurgia. Discussão: Os resultados mostraram possível dano muscular no grupo de pacientes que apresentaram desfecho cirúrgico desfavorável nas avaliações polissonográficas no pós-operatório. A disjunção na musculatura dilatadora da faringe pode ser considerada como um dos responsáveis pela falência do tratamento cirúrgico propostoe também pela progressão da gravidade da doença ao longo do tempo. A disfunção neural e muscular pode ter influência nas baixas taxas de sucesso pós-operatório e pela progressão da doença ao longo do tempo, mesmo após consideradas as alternativas cirúrgicas. Conclusões: Pode-se concluir que a SAOS é multifatorial, devendo-se individualizar a semiologia diagnóstica. Além disso, especial atenção deve ser dada para a alteração funcional das estruturas anatómicas das vias aéreas, como possível influenciador do caráter dinâmico da doença ao longo do tempo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.10.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRAGA, Adriano; VALERA, Fabiana Cardoso Pereira. Preditores de sucesso nas cirurgias de uvulopalatofaringoplastia para tratamento da síndrome da apneia obstrutiva do sono. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Braga, A., & Valera, F. C. P. (2013). Preditores de sucesso nas cirurgias de uvulopalatofaringoplastia para tratamento da síndrome da apneia obstrutiva do sono. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Braga A, Valera FCP. Preditores de sucesso nas cirurgias de uvulopalatofaringoplastia para tratamento da síndrome da apneia obstrutiva do sono. 2013 ;
    • Vancouver

      Braga A, Valera FCP. Preditores de sucesso nas cirurgias de uvulopalatofaringoplastia para tratamento da síndrome da apneia obstrutiva do sono. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020