Exportar registro bibliográfico

Os migrantes da costura em São Paulo: retalhos de trabalho, cidade e Estado (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: CôRTES, TIAGO RANGEL - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FSL
  • Subjects: SOCIOLOGIA DO TRABALHO; TRABALHO ESCRAVO; MIGRAÇÃO; BOLIVIANOS
  • Keywords: Garment industry; Garment workers migration; Indústria de confecções; Migração da costura; Políticas de inclusão; Politics of inclusion
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa tem três objetivos centrais. O primeiro é compreender o fenômeno que foi denominado de migração da costura. Evidencia-se o funcionamento dos mecanismos de atração dessa força de trabalho transnacional, situados na dinâmica urbana da Região Metropolitana de São Paulo. Trata-se de perspectiva que retira os aspectos nacionais e étnicos para explicar o fluxo migratório que se insere na cidade através do trabalho na indústria de confecções. A hipótese defendida é que foi estabelecida uma afinidade eletiva entre as transformações ocorridas no setor, a partir da reestruturação produtiva, e o modo pelo qual se estrutura a migração transnacional circulante assentada no que se denominou de dispositivo oficina de costura. Esse dispositivo oferece as condições para a realização do projeto migratório: deslocamento, qualificação, trabalho, moradia e alimentação. O segundo objetivo repousa na compreensão das relações entre o dispositivo oficina de costura e a ideia de trabalho escravo. A proposta é rastrear o início do debate sobre o trabalho escravo da modalidade rural à urbana, tendo como referência os migrantes da costura e identificar tratados, marcos e leis nacionais e internacionais que incidem sobre essas populações. Em seguida, evidenciam-se algumas representações de migrantes sobre a temática. O último ponto propõe uma abordagem sobre o trabalho escravo a partir do caso da fiscalização da grife espanhola Zara. São examinadas as transformações da atuação dos agentesestatais no combate ao trabalho escravo: da repressão e criminalização à gestão do fluxo e da inserção dos migrantes na cidade, que ocorre a partir da mobilização de ONGs e de grandes empresas. Trata-se de compreender o trabalho escravo como aglutinador de uma série de políticas de inclusão, referidas no mercado, que buscam organizar esse mercado de trabalho, além de gerir o fluxo migratório. Abordam-se os limites e contradições dessas ações. A metodologia utilizada foi predominantemente qualitativa, baseada em pesquisa de campo, análise documental e entrevistas semiestruturadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.12.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CÔRTES, Tiago Rangel; TELLES, Vera da Silva. Os migrantes da costura em São Paulo: retalhos de trabalho, cidade e Estado. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-03022014-112419/ >.
    • APA

      Côrtes, T. R., & Telles, V. da S. (2013). Os migrantes da costura em São Paulo: retalhos de trabalho, cidade e Estado. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-03022014-112419/
    • NLM

      Côrtes TR, Telles V da S. Os migrantes da costura em São Paulo: retalhos de trabalho, cidade e Estado [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-03022014-112419/
    • Vancouver

      Côrtes TR, Telles V da S. Os migrantes da costura em São Paulo: retalhos de trabalho, cidade e Estado [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-03022014-112419/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021