Exportar registro bibliográfico

Crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar: um estudo comparativo (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: GUTT, ELISA KIJNER - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MPS
  • Subjects: ESQUIZOFRENIA; TRANSTORNO BIPOLAR; CRIANÇAS; ADOLESCENTES; GRUPOS DE RISCO
  • Keywords: Adolescent; Adolescent behavior; Adolescente; Bipolar disorder; Child behavior; Children; Comparative study; Comportamento do adolescente; Comportamento infantil; Criança; Esquizofrenia; Estudo comparativo; Grupos de risco; Mental health; Risk groups; Saúde mental; Schizophrenia; Transtorno bipolar
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Atualmente, muito tem se estudado a respeito de a esquizofrenia e do transtorno afetivo-bipolar (TAB) pertencerem a um continuum de sinais e sintomas que caracterizam o espectro da psicose, com etiologias que se sobrepõem parcialmente. O estudo comparativo de crianças filhas de pacientes com esquizofrenia e com transtorno bipolar pode ajudar na compreensão do quanto à vulnerabilidade para o desenvolvimento dessas patologias se assemelha e em quais momentos se diferencia. Os objetivos deste estudo foram comparar crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia, para transtorno bipolar e um grupo sem risco para estes transtornos em relação a: 1) presença de problemas de saúde mental, diagnóstico psiquiátrico, competência social, quociente intelectual (QI); 2) associação entre presença de diagnóstico ou sintomas psiquiátricos nas crianças e a presença de diagnóstico psiquiátrico materno (esquizofrenia ou transtorno bipolar do humor), gravidade do diagnóstico materno, complicações obstétricas, nível socioeconômico dos pais, escolaridade da mãe. Métodos: Foi realizado estudo transversal comparando filhos de mulheres com diagnóstico de esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar, segundo critérios do DSM-IV, e filhos de mulheres sem transtornos mentais graves, na faixa etária de 6 a 18 anos.Os instrumentos utilizados para avaliação da psicopatologia das crianças e adolescentes foram o Child Behavior Checklist (CBCL), Youth Self Report (YSR) e o Schedule for affective disorders and schizophrenia for school aged children-lifetime version (KSADS- PL). A psicopatologia das mães foi avaliada com o uso da escala Structured Clinical Interview for DSM-IV Disorders (SCID-I/P) e o funcionamento/gravidade destas mulheres com a Global Assessment of Functioning (GAF). Para a avaliação do QI e funcionamento social das crianças foram utilizados as escalas Wechsler Abbreviated Scale of Intelligence (WASI) e Children's Global Assessment Scale (CGAS) respectivamente. O nível socioeconômico foi avaliado com o uso da escala da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (ABEP) e um instrumento contendo dados demográficos e de gestação e parto foi criado para ser utilizado neste estudo. Resultados: Foram incluídos no estudo 67 filhos de mães com esquizofrenia, 65 filhos de mães com transtorno bipolar e 63 controles. Os filhos de mulheres com transtorno bipolar apresentaram maior prevalência de problemas comportamentais que os outros grupos, com maior prevalência tanto de problemas de internalização quanto de externalização, e apresentaram maior prevalência de diagnóstico de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e de transtorno de conduta. Os filhos de mulheres com esquizofrenia apresentaram pior eficiência intelectual quando comparados aos jovens em risco para transtorno bipolar, e pior ajustamento social quando comparados aos controles.Foi detectada uma diferença na presença de comportamentos agressivos entre os gêneros no grupo em risco para esquizofrenia. Os meninos em risco para esquizofrenia apresentaram prevalência muito menor de comportamentos agressivos que as meninas deste grupo e que tanto meninas quanto meninos dos demais grupos. Os fatores que se associaram à presença de problemas comportamentais nestas crianças e adolescentes além do diagnóstico materno foram: gravidade da doença materna, moradia com a mãe, ter sofrido riscos pela presença de psicopatologia materna, nível socioeconômico, escolaridade da mãe, possuir pai com problemas com uso de álcool ou outras substâncias, intercorrências durante a gestação e parto, mãe não ter sido internada durante crise na gestação. Conclusões: Os filhos de mães com TAB apresentaram mais problemas comportamentais e diagnósticos psiquiátricos, enquanto os filhos de mulheres com esquizofrenia apresentaram mais prejuízos cognitivos e de competência social e funcional. Contribuindo, assim, para a discussão de que as duas patologias possam ser entendidas como entidades diagnósticas distintas na medida em que diferenças aparecem nos jovens vulneráveis a elas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.12.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUTT, Elisa Kijner; BUSATTO FILHO, Geraldo; MORENO, Ricardo Alberto. Crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar: um estudo comparativo. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-12022014-144051/ >.
    • APA

      Gutt, E. K., Busatto Filho, G., & Moreno, R. A. (2013). Crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar: um estudo comparativo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-12022014-144051/
    • NLM

      Gutt EK, Busatto Filho G, Moreno RA. Crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar: um estudo comparativo [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-12022014-144051/
    • Vancouver

      Gutt EK, Busatto Filho G, Moreno RA. Crianças e adolescentes em risco para esquizofrenia e transtorno afetivo bipolar: um estudo comparativo [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5142/tde-12022014-144051/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021