Exportar registro bibliográfico

Avaliação clínica, sorológica e parasitológica de serpentes naturalmente infectadas com Cryptosporidium serpentis (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PAIVA, PHILIPP RICARDO SCACIOTTE DE OLIVEIRA - FMVZ
  • Unidades: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: DOENÇAS PARASITÁRIAS EM ANIMAIS; PARASITOLOGIA VETERINÁRIA; SERPENTES (PARASITOLOGIA); TESTES IMUNOLÓGICOS
  • Keywords: Cryptosporidium; Cryptosporidium; Captivity; Cativeiro; ELISA indireto; Indirect-ELISA; Serology; Serpentes; Snakes; Sorologia
  • Language: Português
  • Abstract: A infecção por Cryptosporidium serpentis é uma das enfermidades mais importantes em répteis e se caracteriza por infecção crônica, clínica ou subclínica, e presença de gastrite hipertrófica severa, regurgitação, perda de peso progressiva, mortalidade eventual e eliminação contínua e intermitente de oocistos em fezes. O objetivo deste estudo foi padronizar um teste imunoenzimático (ELISA) indireto para detecção de anticorpos contra C. serpentis, e acompanhar a evolução clínica, parasitológica e da resposta imune humoral em serpentes naturalmente infectadas com C. serpentis. Foram utilizadas 21 serpentes naturalmente infectadas com C. serpentis e alojadas no Instituto Butantan, São Paulo, Brasil. As análises clínica e parasitológica foram realizadas em 21 serpentes por meio do registro diário dos sinais clínicos apresentados e pesquisa mensal da eliminação fecal de oocistos, em lâminas coradas pela técnica de Kinyoun. A avaliação sorológica foi realizada mensalmente utilizando o ELISA indireto para pesquisa de anticorpos anti-C. serpentis, pelo período de 12 meses em 8 animais, 8 meses em 3 animais e 6 meses em 1 animal. O ELISA indireto foi padronizado em bloco com utilização de antígeno produzido a partir de oocistos de C. serpentis, IgY de galinha anti-gamaglobulinas de serpentes e conjugado contendo IgG de coelho anti-IgY de galinha ligada à peroxidase. Os sintomas clínicos observados foram regurgitação, inapetência alimentar e perda de peso progressiva. A análiseparasitológica revelou eliminação de quantidade variável de oocistos, de forma intermitente, em todas as serpentes, com positividade de 92% (116/126). O ELISA indireto apresentou positividade em 42,9% (54/126) das amostras. Foi observada resposta imune humoral na maioria dos animais, no entanto, com presença título flutuante de anticorpos e alternância de resultados positivos e negativos, em um mesmo animal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.09.2012
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAIVA, Philipp Ricardo Scaciotte de Oliveira; MEIRELES, Marcelo Vasconcelos. Avaliação clínica, sorológica e parasitológica de serpentes naturalmente infectadas com Cryptosporidium serpentis. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-11112013-104748/ >.
    • APA

      Paiva, P. R. S. de O., & Meireles, M. V. (2012). Avaliação clínica, sorológica e parasitológica de serpentes naturalmente infectadas com Cryptosporidium serpentis. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-11112013-104748/
    • NLM

      Paiva PRS de O, Meireles MV. Avaliação clínica, sorológica e parasitológica de serpentes naturalmente infectadas com Cryptosporidium serpentis [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-11112013-104748/
    • Vancouver

      Paiva PRS de O, Meireles MV. Avaliação clínica, sorológica e parasitológica de serpentes naturalmente infectadas com Cryptosporidium serpentis [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-11112013-104748/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020