Exportar registro bibliográfico

Estratégias de qualificação da madeira estrutural para profissionalizar o uso desse material a níveis comercial e de obra (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: PIVA, MÁRCIA ELIZABETH MARCHINI - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: MADEIRA; INDÚSTRIA MADEIREIRA; ESTRUTURA DA MADEIRA; COMÉRCIO
  • Keywords: Classificação estrutural; Corymbia maculata; Hibrido torelliodora; Leucaena leucocephala; Madeira serrada; Mercado
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho tem por objetivo principal apresentar um processo de qualificação de peças estruturais das espécies emergentes Leucaena leucocephala, Corymbia maculata e híbrido torelliodora: Corymbia torelliana x Corymbia citriodora, através de ensaios simplificados a fim de profissionalizar o uso generalizado da madeira. O mercado madeireiro não dispõe de recursos técnicos e econômicos para oferecer, com critério de segurança, novas alternativas de madeiras. Cumpriu-se um exigente programa de métodos de ensaios laboratoriais conhecidos em normas e de novos procedimentos de ensaio de obra aliando vantagens econômicas, segurança e tempo. São apresentados ensaios de flexão não destrutivos e destrutivos em peças na condição real de uso em máquina universal de ensaio, em obra e em corpos de provas segundo recomendações da norma brasileira NBR 7190/97. Não houve diferenças significativas entre os métodos de ensaio, concluindo-se, por um lado, que dificilmente se conseguem corpos de prova totalmente isentos de defeitos e, por outro lado, que os ensaios de obra são plenamente confiáveis. Estabeleceram-se correlações entre módulo de elasticidade (EM0) e o módulo de ruptura (fM) e entre resistência à compressão (fc0) e o módulo de ruptura (fM), módulo de elasticidade (EM0), módulo de elasticidade na compressão (Ec0), resistência ao cisalhamento (fv0) e densidade aparente, a fim de determinarem-se as propriedades mecânicas obtidas por ensaios mais complicados a partir de ensaiosmais simples e, assim minimizar custos e tempo. Os resultados corroboraram para que a madeira seja comercializada e qualificada pelo módulo de elasticidade (EM0) e módulo de ruptura (fM) para cálculos e dimensionamentos de estruturas de madeira, possibilitando otimização de material e maior segurança nas estruturas. As espécies estudadas são aptas para o mercado de madeira estrutural ficando evidenciado que o ensaio de obra constitui-se numa metodologia que pode ser facilmente utilizada a nível comercial e de obra
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.12.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PIVA, Márcia Elizabeth Marchini; GARCIA, Jose Nivaldo. Estratégias de qualificação da madeira estrutural para profissionalizar o uso desse material a níveis comercial e de obra. 2013.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-30012014-111510/ >.
    • APA

      Piva, M. E. M., & Garcia, J. N. (2013). Estratégias de qualificação da madeira estrutural para profissionalizar o uso desse material a níveis comercial e de obra. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-30012014-111510/
    • NLM

      Piva MEM, Garcia JN. Estratégias de qualificação da madeira estrutural para profissionalizar o uso desse material a níveis comercial e de obra [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-30012014-111510/
    • Vancouver

      Piva MEM, Garcia JN. Estratégias de qualificação da madeira estrutural para profissionalizar o uso desse material a níveis comercial e de obra [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11150/tde-30012014-111510/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021