Exportar registro bibliográfico

Avaliação da estabilidade de implantes com diferentes tratamentos de superfície: ensaio clínico randomizado (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: MOREIRA, ÉRICO CASTALDIN FRAGA - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODP
  • Subjects: IMPLANTE DENTÁRIO ENDOÓSSEO; ENSAIO CLÍNICO CONTROLADO RANDOMIZADO
  • Language: Português
  • Abstract: Os tratamentos de superfície dos implantes, por meio de adição ou subtração, tem permitido sua ativação de forma precoce com relação ao preconizado, inicialmente, por Branemark. Este trabalho constituiu-se de ensaio clínico, randomizado, controlado, duplo cego e de grupos paralelos. Avaliou-se, clinicamente, a estabilidade no pós-cirúrgico imediato e a sua evolução no período de oito semanas em implantes de mesma macrogeometria, diâmetro e comprimento em dois grupos: implantes de superfície tratada por duplo ataque ácido (grupo controle) e implantes de superfície anodizada (grupo teste). Os grupos foram avaliados quanto ao: torque de inserção, estabilidade inicial pela análise de frequência de ressonância, sua evolução no período de oito semanas e a influência do tipo ósseo na estabilidade dos grupos estudados. Foram colocados 59 implantes na maxila. Os sítios para a colocação dos implantes foram divididos aleatoriamente. Ao final do procedimento cirúrgico, foi aferido o torque de inserção e a estabilidade dos implantes por meio de análise de frequência de ressonância, com o aparelho Osstell. Esta também foi mensurada nas oito semanas seguintes à instalação. Sete implantes não atingiram o critério de inclusão para a obtenção do quociente de estabilidade do implante (ISQ). 3 do grupo controle e 2 do grupo teste apresentaram torque de inserção inferior a 20N e um de cada grupo necessitou de regeneração tecidual guiada impedindo a aferição do ISQ. Do total, 4 implantes (Continua)(Continuação) apresentaram rotação dentro das oito semanas, o que levou à sua remoção. O grupo controle obteve torque de inserção de 45,5±18,5 Ncm e ISQ inicial de 71,6±5,5 e o grupo teste torque de inserção de 44,8±20,9 Ncm e ISQ inicial de 69,8±9,8, sendo estatisticamente similares. Essa semelhança no comportamento entre os grupos manteve-se durante todo o período de avaliação. O grupo controle atingiu, ao final de oito semanas, o ISQ médio de 70,8±6,7 e o teste de 69,7±6,0. Os resultados estatísticos demonstraram que não houve interação entre os fatores grupo e semana, entretanto, o fator semana indicou que houve variação estatística significante ao longo do tempo (p=0,003), independente do tipo de implante utilizado, com o ISQ semana 1, menor estatisticamente que todos os demais. O torque de inserção e o valor da análise de frequência de ressonância mostraram uma relação linear significante entre ambos (r=0,409, p<0,003). A média do ISQ pós-cirúrgico imediato e do torque de inserção para osso tipo II foram estatisticamente maiores que as médias para o osso tipo IV. Pode-se, assim, concluir que os grupos foram similares no que se refere a estabilidade inicial aferida tanto pelo torque de inserção quanto pela análise de frequência de ressonância, equivalência esta presente durante todo o período de oito semanas avaliado. O estudo mostrou também que a variação do tipo ósseo poderia levar a alterações na estabilidade dos implantes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.08.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Érico Castaldin Fraga; GIL, Carlos. Avaliação da estabilidade de implantes com diferentes tratamentos de superfície: ensaio clínico randomizado. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19122013-195710/ >.
    • APA

      Moreira, É. C. F., & Gil, C. (2013). Avaliação da estabilidade de implantes com diferentes tratamentos de superfície: ensaio clínico randomizado. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19122013-195710/
    • NLM

      Moreira ÉCF, Gil C. Avaliação da estabilidade de implantes com diferentes tratamentos de superfície: ensaio clínico randomizado [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19122013-195710/
    • Vancouver

      Moreira ÉCF, Gil C. Avaliação da estabilidade de implantes com diferentes tratamentos de superfície: ensaio clínico randomizado [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19122013-195710/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020