Exportar registro bibliográfico

Estudo de alelos do HLA-DQA1 e DQB1 em fetos com toxoplasmose: associação com os genótipos parasitários (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: SHIMOKAWA, PAULO TADASHI - IMT
  • Unidade: IMT
  • Subjects: TOXOPLASMA GONDII; TOXOPLASMOSE CONGÊNITA; GENÓTIPOS; ANTÍGENOS HLA; REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE; SEQUÊNCIA DO DNA
  • Language: Português
  • Abstract: Os genótipos do hospedeiro e do parasito fazem parte dos fatores associados à patogênese na toxoplasmose congênita. Pouco se sabe sobre genes humanos que conferem suscetibilidade ou resistência à toxoplasmose, porém, em relação aos genótipos parasitários, foram descritas três linhagens clonais na Europa e EUA, com predomínio do genótipo II em infecções congênitas, enquanto que na América do Sul parece haver predomínio de parasitos não clonais associados a infecções de maior gravidade. Os objetivos do presente estudo foram: a) determinar a frequência de alelos do HLA, regiões DQA1 e DQB1, por PCR-SSP em fetos infectados e não infectados por T. gondii; b) determinar o genótipo parasitário por multiplex-nested-PCR-RFLP seguido de sequenciamento dos marcadores 5’- SAG2, 3’- SAG2, SAG3 e GRA6 em amostras de fetos infectados; c) verificar a existência de associação entre os alelos do HLA- DQA1 e DQB1 e os genótipos parasitários em fetos infectados. A casuística do estudo foi composta por 122 fetos com toxoplasmose confirmada, e 103 fetos sem toxoplasmose. A análise da frequência alélica do HLA-DQA1 indicou que o alelo 0102* poderia conferir proteção: p= 0,0273 e Odds Ratio (OR) de 0,49 enquanto os alelos 0103* e 0302* poderiam conferir suscetibilidade (p=0,0008, OR=2,967 e p=0,0012, OR=7,912, respectivamente). Na região DQB1, o alelo 0201* e o alelo 0603* poderiam conferir proteção (p=0,0032, OR=0,4645 e p=0,0339, OR=0,4935, respectivamente), enquanto os alelos 0502* e 0504* poderiam conferir suscetibilidade (p=0,0103, OR=4,258 e p= 0,0017, OR=3,948, respectivamente). Os alelos de proteção ou suscetibilidade foram agrupados em haplótipos e foram identificados 22/122 fetos infectados com haplótipos de suscetibilidade e 1/103 no grupo controle (p=0,0001, OR=18,57).A genotipagem parasitária seguida de RFLP revelou que 113/122 amostras amplificaram 5’ e 3’ SAG2 (100 tipo I, 11 tipo II e 2 tipo III); SAG3 amplificou 106 amostras (95 tipo III e 11 tipo II); GRA6 amplificou 75 amostras (1 tipo I, 1 tipo II e 73 tipo III). Em 116 das 122 amostras (95,08%) os parasitos causadores de infecção não eram clonais, e houve predomínio do perfil 5’ e 3’- SAG2 tipo I, SAG3 tipo III e GRA6 tipo III encontrado em 92 amostras. A frequência de sequenciamentos que confirmaram as RFLP considerando apenas o sítio de restrição variou entre 88,8 – 100% na dependência do marcador, e caiu para zero - 87,5% quando todo o fragmento sequenciado foi comparado aos três protótipos (RH, ME49 e VEG). Foram detectados polimorfismos em 29,9% das amostras, sem regiões hot spot ou polimorfismos não sinônimos. Concluindo, o estudo analisou a frequência dos alelos do HLA-DQA1 e DQB1 identificando três alelos de proteção, quatro de suscetibilidade, e haplótipos de suscetibilidade mais frequentes nos fetos infectados. Os genótipos parasitários revelaram predominância de parasitos SAG2 tipo I, SAG3 e GRA6 tipo III, não clonais, com resultados de RFLP discordantes dos sequenciamentos. Não foi encontrada associação dos alelos do HLA-DQA1 e DQB1 com os genótipos parasitários nos fetos infectados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.12.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SHIMOKAWA, Paulo Tadashi; OKAY, Thelma Suely. Estudo de alelos do HLA-DQA1 e DQB1 em fetos com toxoplasmose: associação com os genótipos parasitários. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.
    • APA

      Shimokawa, P. T., & Okay, T. S. (2013). Estudo de alelos do HLA-DQA1 e DQB1 em fetos com toxoplasmose: associação com os genótipos parasitários. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Shimokawa PT, Okay TS. Estudo de alelos do HLA-DQA1 e DQB1 em fetos com toxoplasmose: associação com os genótipos parasitários. 2013 ;
    • Vancouver

      Shimokawa PT, Okay TS. Estudo de alelos do HLA-DQA1 e DQB1 em fetos com toxoplasmose: associação com os genótipos parasitários. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020