Exportar registro bibliográfico

Estimativa  da carga de exposição diária a material particulado em indivíduos expostos a poluição ambiental de origem veicular (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: COZZA, IZABELA CAMPOS - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCP
  • Subjects: EXPOSIÇÃO AMBIENTAL; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; TESTE DE ESFORÇO; FREQUÊNCIA CARDÍACA
  • Keywords: Air pollution; Análise de regressão; Environmental exposure; Exercise test; Exposição ambiental; Frequência cardíaca; Heart rate; Homens; Material particulado; Men; Particulate matter; Poluição do ar; Pulmonary ventilation; Regression analysis; Teste de esforço; Ventilação pulmonar
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O uso de amostradores individuais de poluentes e a medida da ventilação (Ve) tem sido avaliados para estimar a dose de exposição a poluição. Por ser a Ve uma medida de difícil mensuração em campo, tem-se estimado a Ve a partir da frequência cardíaca (FC) utilizando equações de regressão construídas em teste de esforço cardiopulmonar (TECP). Entretanto, ainda persistem dúvidas quanto à sua aplicabilidade para estimar a Ve em indivíduos com características semelhantes, porem que não realizaram o TECP. O objetivo do estudo foi avaliar modelos para a estimativa da Ve a partir da FC, construído a partir de TECP, e testar sua aplicabilidade com o uso de medidas da FC em campo, em diferentes grupos expostos a poluentes. Métodos: Avaliados 60 homens, não tabagistas, 33 que trabalham em vias públicas (Grupo Via Publica - GVP), 17 que trabalham em um Parque (Grupo Parque - GP) e 10 outros participantes (Grupo teste - GT) para validação dos modelos utilizados. Todos tiveram registros da FC e da concentração de MP2,5, durante 24 horas, e realizaram TECP. Resultados: Foram encontradas grandes variações nas equações de regressão entre os indivíduos, e entre os grupos avaliados, mas o emprego de equações de regressão médias, para estimar a carga de exposição com registro da FC de 24 horas em campo revelou-se adequado para situações de FC média abaixo de 80 bpm. Conclusão: Equações individuais estimam de maneira mais precisa a Ve e a carga inalada de poluentes, mas equações construídas em um grupo de indivíduos podem ser empregadas para estimar a Ve em atividades onde a FC média não é elevada, como ocorre com a maioria das situações habituais de atividades de vida diárias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.11.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COZZA, Izabela Campos; SANTOS, Ubiratan de Paula. Estimativa  da carga de exposição diária a material particulado em indivíduos expostos a poluição ambiental de origem veicular. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-22012014-110848/ >.
    • APA

      Cozza, I. C., & Santos, U. de P. (2013). Estimativa  da carga de exposição diária a material particulado em indivíduos expostos a poluição ambiental de origem veicular. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-22012014-110848/
    • NLM

      Cozza IC, Santos U de P. Estimativa  da carga de exposição diária a material particulado em indivíduos expostos a poluição ambiental de origem veicular [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-22012014-110848/
    • Vancouver

      Cozza IC, Santos U de P. Estimativa  da carga de exposição diária a material particulado em indivíduos expostos a poluição ambiental de origem veicular [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-22012014-110848/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021