Exportar registro bibliográfico

Avaliação de agentes remineralizadores e dessensibilizantes no tratamento de clareamento dental: estudo in vitro (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: PINTADO PALOMINO, KAREN - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: CLAREAMENTO DE DENTE; ESMALTE DENTÁRIO; DENTINA; RUGOSIDADE SUPERFICIAL
  • Keywords: Agentes clareadores; agentes dessensibilizantes; dental bleaching agents; desensitizing agents; microdureza; microhardness; rugosidade superficial; surface roughness
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar comparativamente, in vitro, o efeito de agentes remineralizadores e dessensibilizantes na rugosidade superficial e microdureza do esmalte e dentina bovina exposta a peróxido de carbamida a 16% (T1) ou peróxido de hidrogênio a 35% (T2). Os agentes clareadores T1 e T2 conjuntamente com os agentes remineralizadores/ dessensibilizantes - dentifrício Sensodyne® (D1); dentifrício experimental com 7,5% de micro-partículas de Biosilicato® (D2); dentifrício Odontis RX® (D3); dentifrício Sorriso® (D4); pasta experimental com micropartículas de Biosilicato® (D5); Desensebilize Nano P® (D6); pasta experimental com micropartículas de Bioglass® tipo 45S5 (D7); água destilada (GC) - foram usados considerando os grupos experimentais: T1/D1; T1/D2; T1/D3; T1/D4; T1/D5; T1/D6; T1/D7; T1/GC e T2/D1; T2/D2; T2/D3; T2/D4; T2/D5; T2/D6; T2/D7; T2/GC. Análise de rugosidade superficial (Ra), microdureza e imagens em microscopia eletrônica de varredura (MEV) foram realizadas antes (t0) e após (t1) o tratamento com os géis clareadores (T1= 14 dias/ 4h por dia; T2= sessão única) e os produtos remineralizadores/dessensibilizantes. Os dados colhidos foram analisados intra e intergrupos, estatisticamente por meio de Análise de Variância e Teste de Tukey. Os resultados mostraram que na rugosidade superficial não houve diferença significante (p>0.05) entre a rugosidade inicial (t0) e final (t1) tanto no esmalte quanto na dentina. A microdureza diminuiu nas amostras de dentina para o grupo T1/D6 (t0=40,99/ t1=29,11) e foi aumentada nas amostras de esmalte do grupo T1/D1 (t0=255,0/ t1=318,1). Conclui-se que o tratamento com peróxido de carbamida a 16% ou peróxido de hidrogênio a 35% associado aos agentes dessensibilizante/remineralizantes avaliados neste estudo não alteraram a rugosidade superficial do esmalte e dentina bovina, no entanto a microdureza pode ser alterada quando operóxido de carbamida a 16% é usado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.08.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTADO PALOMINO, Karen; TIRAPELLI, Camila. Avaliação de agentes remineralizadores e dessensibilizantes no tratamento de clareamento dental: estudo in vitro. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-10092013-092945/ >.
    • APA

      Pintado Palomino, K., & Tirapelli, C. (2013). Avaliação de agentes remineralizadores e dessensibilizantes no tratamento de clareamento dental: estudo in vitro. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-10092013-092945/
    • NLM

      Pintado Palomino K, Tirapelli C. Avaliação de agentes remineralizadores e dessensibilizantes no tratamento de clareamento dental: estudo in vitro [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-10092013-092945/
    • Vancouver

      Pintado Palomino K, Tirapelli C. Avaliação de agentes remineralizadores e dessensibilizantes no tratamento de clareamento dental: estudo in vitro [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58131/tde-10092013-092945/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021