Exportar registro bibliográfico

Avaliação clínica e radiográfica de implantes utilizados como pilares de próteses inferiores implantossuportadas do tipo protocolo, colocadas sob carga imediata, empregando dois sistemas reabilitadores após 7 anos (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: AYUB, KAREN VAZ - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAP
  • Subjects: IMPLANTES DENTÁRIOS; PRÓTESE SOBRE IMPLANTES ÓSSEOINTEGRADOS; IMPLANTODONTIA
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa avaliou o sucesso de implantes utilizados como pilares de próteses inferiores implantossuportada do tipo protocolo, empregando dois sistemas reabilitadores, sob carga imediata, após 7 anos. Foram pesquisados os seguintes aspectos: índices de placa e de sangramento, estabilidade dos implantes por frequência de ressonância (FR) e perda óssea marginal. Foram avaliados 76 implantes, em 19 pacientes, divididos em 2 grupos: A (n=12, All-on-four® - Nobel Biocare®) e B (n=7, Neopronto® - Neodent®). Os pacientes foram acompanhados nos momento da instalação dos implantes (inicial), 6 meses, 1, 2 e 7 anos após a instalação. Os resultados mostraram uma taxa de sucesso de 100% para os implantes do grupo A e de 90% para o grupo B. Os índices de placa não apresentaram diferenças estatisticamente significativas e foram, no grupo A, de 71,87%, 63,54% e 47,92%, e, no grupo B de 26,78%, 41,07% e 37,50%, para as avaliações de 1, 2 e 7 anos, respectivamente. O índice de sangramento para o grupo A foi de 43,75%, 42,71% e 43,75% e para o grupo B foi de 53,57%, 51,79% e 48,21%, nos tempos de avaliação de 1, 2 e 7 anos, respectivamente, sem diferenças estatísticas. Não foi observado supuração em nenhum tempo de avaliação. Os resultados de FR não diferiram estatísticamente entre os dois grupos, entretanto, diminuíram entre a avaliação inical (grupo A = 69,27ISQ e grupo B = 68,29ISQ) e de 6 meses (grupo A = 64,65ISQ e grupo B = 66,50ISQ), e aumentaram nos anos seguintes para os 2 grupos, sendo para o grupo A de 66,17ISQ, 66,05ISQ e 69,87ISQ e para o grupo B de 67,78ISQ, 68,13ISQ e 73,61ISQ para os tempos de 1, 2 e 7 anos, respectivamente. Em relação a perda óssea, existiu diferença significativa entre grupos e foi de 0,49mm e 0,67mm após 1 ano e de 1,03mm e 1,27mm, após 7 anos, para os grupos A e B, respectivamente. Em relação à posição dos implantes, o grupo B apresentou diferençaestatística entre os implantes centrais e distais nas avaliações de FR e perda óssea. Concluiu-se que 1- a taxa de sucesso foi de 100% para o grupo A e de 90% para o grupo B; 2- os índices de placa e de sangramento diminuíram ao longo dos anos de avaliação; 3- a FR foi semelhante entre os grupos, mas com diferença significativa no grupo A para o critério tempo e, no grupo B para os critérios tempos de avaliação e posição dos implantes; 4- perda da altura da crista óssea foi diferente significativamente entre os grupos, sendo maior no grupo B.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.10.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AYUB, Karen Vaz; PEGORARO, Luiz Fernando. Avaliação clínica e radiográfica de implantes utilizados como pilares de próteses inferiores implantossuportadas do tipo protocolo, colocadas sob carga imediata, empregando dois sistemas reabilitadores após 7 anos. 2013.Universidade de São Paulo, Bauru, 2013.
    • APA

      Ayub, K. V., & Pegoraro, L. F. (2013). Avaliação clínica e radiográfica de implantes utilizados como pilares de próteses inferiores implantossuportadas do tipo protocolo, colocadas sob carga imediata, empregando dois sistemas reabilitadores após 7 anos. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Ayub KV, Pegoraro LF. Avaliação clínica e radiográfica de implantes utilizados como pilares de próteses inferiores implantossuportadas do tipo protocolo, colocadas sob carga imediata, empregando dois sistemas reabilitadores após 7 anos. 2013 ;
    • Vancouver

      Ayub KV, Pegoraro LF. Avaliação clínica e radiográfica de implantes utilizados como pilares de próteses inferiores implantossuportadas do tipo protocolo, colocadas sob carga imediata, empregando dois sistemas reabilitadores após 7 anos. 2013 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021