Exportar registro bibliográfico

Análise comparativa entre retalho semilunar modificado posicionado coronalmente e retalho posicionado coronalmente. Estudo clínico controlado randomizado (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: MENESES, IGOR ALMEIDA DE - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 807
  • Subjects: RETRAÇÃO GENGIVAL; TRATAMENTO PERIODONTAL (CIRURGIA); CIRURGIA PLÁSTICA
  • Keywords: gingival recession; modified semilunar coronally positioned flap; recobrimento radicular; retalho semilunar modificado posicionado coronalmente; retalho semilunar posicionado coronalmente; root coverage; semilunar coronally positioned flap
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Este trabalho avaliou comparativamente, por meio de parâmetros clínicos, as técnicas cirúrgicas do retalho posicionado coronalmente versus retalho semilunar modificado posicionado coronalmente. Materiais e Métodos: Foram selecionados 17 pacientes que apresentavam ao menos duas retrações gengivais classe I de Miller em dentes não molares da mesma arcada, bilateralmente. Os parâmetros clínicos avaliados foram: profundidade de sondagem (PS), índice de sangramento à sondagem (ISS), nível clínico de inserção (NCI), altura (ARG) e largura (LRG) das retrações gengivais, altura (AMQ) e espessura (EMQ) da mucosa queratinizada e altura (APAR) e largura (LPAR) das papilas mesiais e distais à retração. Um lado, aleatoriamente selecionado, recebeu retalho posicionado coronalmente (Grupo Controle-GC), enquanto no outro lado foi utilizada a técnica do retalho semilunar modificado posicionado coronalmente (Grupo Teste-GT). Resultados: Os parâmetros clínicos avaliados não apresentaram diferença estatística entre grupos. Na análise intra-grupos, houve diferença estatisticamente significante em relação ao nível clínico de inserção e a altura da retração gengival em ambos os grupos na comparação entre o pré-tratamento x 3 meses e pré-tratamento x 6 meses. A largura da retração gengival apresentou diferenças intra-grupos apenas no GC na comparação pré-tratamento x 3 meses e pré-tratamento x 6 meses. O recobrimento radicular médio obtido foi de 75,26% para o GC e 61,82% para o GT. O recobrimento radicular completo obtido foi de 47,05% para o GC e 22,22% para o GT. Conclusão: Ambas as técnicas foram eficientes na redução de retrações gengivais classe I de Miller, com vantagem apenas numérica para a técnica do retalho posicionado coronalmente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.03.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENESES, Igor Almeida de; SOUZA, Sergio Luis Scombatti de. Análise comparativa entre retalho semilunar modificado posicionado coronalmente e retalho posicionado coronalmente. Estudo clínico controlado randomizado. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-08032013-085511/ >.
    • APA

      Meneses, I. A. de, & Souza, S. L. S. de. (2013). Análise comparativa entre retalho semilunar modificado posicionado coronalmente e retalho posicionado coronalmente. Estudo clínico controlado randomizado. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-08032013-085511/
    • NLM

      Meneses IA de, Souza SLS de. Análise comparativa entre retalho semilunar modificado posicionado coronalmente e retalho posicionado coronalmente. Estudo clínico controlado randomizado [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-08032013-085511/
    • Vancouver

      Meneses IA de, Souza SLS de. Análise comparativa entre retalho semilunar modificado posicionado coronalmente e retalho posicionado coronalmente. Estudo clínico controlado randomizado [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-08032013-085511/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021