Exportar registro bibliográfico

Estudo da resposta do caramujo <i>Biomphalaria glabrata</i> (Say, 1818) frente a estímulos ambientais estressores, com enfoque na proteína HSP70 (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: CANTINHA, REBECA DA SILVA - IPEN
  • Unidade: IPEN
  • Subjects: MOLLUSCA; BIOMARCADORES; IMPACTOS AMBIENTAIS; PROTEÇÃO AMBIENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: Moluscos têm sido empregados como bioindicadores em estudos de contaminação ambiental. Nesse contexto, o caramujo de água doce Biomphalaria glabrata tem sido avaliado como um bom modelo laboratorial, e estudos prévios apontaram sua aplicação na pesquisa ambiental. A proteína HSP70 é uma molécula de 70 kDa, pertencente a uma família de proteínas com papel na manutenção da homeostase dos seres vivos: as proteínas de choque térmico (HSPs); e vem sendo estudada como potencial biomarcador de dano ambiental, indicando estresse e protegendo os organismos dos danos às proteínas. Neste trabalho, foi caracterizada a proteína HSP70 de B. glabrata pelo Western blot, com o objetivo de seu emprego em aplicações ambientais futuras. Para isso, caramujos de 5-6 meses de idade, com diâmetro de concha de 14,4 (±1,7) mm, foram expostos ao calor e ao cloreto de cádmio (CdCl2) a fim de se verificar a resposta desta proteína frente a esses estresses. Os animais foram dissecados para investigação da indução da HSP70. As proteínas foram extraídas dos tecidos com tampão RIPA, separadas em eletroforese desnaturante em gel de poliacrilamida, transferidas para uma membrana de nitrocelulose e detectadas com anticorpo específico para HSP70. A CL50/96h foi determinada como sendo 0,34 (0,30-0,37) ppm para o CdCl2 e serviu de referência para os experimentos de indução da proteína. Foi observado que a exposição a temperaturas subletais aumentou a resistência dos caramujos à temperatura letal de 42 °C.Exposições prévias ao calor de 33 °C e ao CdCl2 a 0,22 ppm aumentou a sobrevivência dos caramujos B. glabrata à concentração letal de CdCl2 (0,7 ppm) e à temperatura letal (42 °C), respectivamente. Os achados do Western blot apontaram para um possível papel da HSP70 nesse processo. Os resultados mostraram relação entre a proteína HSP70 e o aumento na sobrevivência aos estímulos letais após prévia exposição a estresses moderados. O Western blot mostrou uma indução da HSP70 nos grupos pré-expostos, se comparados aos grupos controles. A glândula digestiva foi o tecido mais responsivo, no que concerne à indução da proteína HSP70, comparando com tecidos de cabeça/pé e ovoteste. Foi encontrado o pico de indução da HSP70 nos caramujos B. glabrata após 48 horas de exposição ao calor de 33 °C, e após 96 horas de exposição ao CdCl2 a 0,22 ppm. Apesar do bem conhecido papel da HSP70 na termotolerância e tolerância a outros agentes estressores nos organismos vivos, esta foi a primeira vez que isto foi demonstrado no B. glabrata, oferecendo subsídios para a sua aplicação em estudos de monitoramento ambiental. Os resultados apresentados aqui abrem o caminho para estudos futuros dessa proteína no molusco, e fornecem mais bases para o conhecimento do B. glabrata
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.12.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CANTINHA, ^Rebeca^da^Silva; BORRELY, Sueli Ivone. Estudo da resposta do caramujo <i>Biomphalaria glabrata</i> (Say, 1818) frente a estímulos ambientais estressores, com enfoque na proteína HSP70. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85131/tde-06032013-150528/ >.
    • APA

      Cantinha, ^R. ^da^S., & Borrely, S. I. (2012). Estudo da resposta do caramujo <i>Biomphalaria glabrata</i> (Say, 1818) frente a estímulos ambientais estressores, com enfoque na proteína HSP70. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85131/tde-06032013-150528/
    • NLM

      Cantinha ^R^da^S, Borrely SI. Estudo da resposta do caramujo <i>Biomphalaria glabrata</i> (Say, 1818) frente a estímulos ambientais estressores, com enfoque na proteína HSP70 [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85131/tde-06032013-150528/
    • Vancouver

      Cantinha ^R^da^S, Borrely SI. Estudo da resposta do caramujo <i>Biomphalaria glabrata</i> (Say, 1818) frente a estímulos ambientais estressores, com enfoque na proteína HSP70 [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85131/tde-06032013-150528/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021