Exportar registro bibliográfico

A cultura popular face à crise da cidade e do urbano (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: LOZANO, LINA PATRICIA GIRALDO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: ESPAÇO URBANO; ÁREAS CENTRAIS; CULTURA POPULAR; FESTAS POPULARES
  • Keywords: Center; Centro
  • Language: Português
  • Abstract: O processo de modernização acelerado da sociedade que, para se realizar, precisa da produção de um espaço urbano fortemente homogêneo, hierarquizado e fragmentado tende a exacerbar as contradições centro-periferia. No caso de Bogotá, a modernização via planejamento Estatal acentua o fenômeno de periferização e com ele a segregação espacial. Encontramos assim, por um lado, um centro antigo que, por ser produzido como símbolo histórico e arquitetônico da cidade, tende a perder progressivamente suas características polimultifuncionais. É na região central onde, por meio da configuração de paisagens sumamente controladas e normatizadas, o Estado impõe de maneira muito violenta a desagregação das relações sociais. Por outro lado, encontramos uma área pericentral estilhaçada e periferizada, contudo, reduto de uma vida social intensa cujo sustento são os vínculos imediatos, laços de solidariedade e de confiança. Aqui o urbanismo de tipo espontâneo já é um indicativo da capacidade extraordinária que têm as populações periféricas de se apropriar dos espaços, de produzir o espaço enquanto obra. É na área pericentral de Bogotá, especificamente no bairro Egipto, que tem acontecido tradicionalmente a festa de Reyes Magos e de Epifania. Ela é fruto da persistência de práticas culturais e religiosas de origem camponesa, indígena e urbana que se imbricam definindo o característico sincretismo da cultura popular. O próprio desenvolvimento da festa e o fato dela estar reservada às camadas demenores rendas da cidade a consolidam como uma festividade periférica. A tendência à institucionalização, tanto por parte da Igreja, do Estado como da empresa privada, revela já aspectos da crise da cidade e do urbano. A festa, contudo, torna-se a possibilidade das populações dos bairros pericentrais reconstituírem a centralidade abafada pelo poder Estatal, pois implica não só a consolidação da identidade do próprio bairro, senão a possibilidade de apropriação integral do espaço que é usado para a restituição dos encontros, da sociabilidade, do lúdico. Nesse contexto, o objetivo principal deste trabalho consiste em estudar as implicações, desdobramentos e contradições do processo de modernização de Bogotá que resultam na produção das áreas pericentrais da cidade e, consequentemente, na constituição da cultura popular que é exemplificada por meio do desenvolvimento da festa de Reyes Magos do bairro Egipto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.08.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOZANO, Lina Patricia Giraldo; ALVES, Gloria da Anunciacao. A cultura popular face à crise da cidade e do urbano. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-04102013-132815/ >.
    • APA

      Lozano, L. P. G., & Alves, G. da A. (2013). A cultura popular face à crise da cidade e do urbano. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-04102013-132815/
    • NLM

      Lozano LPG, Alves G da A. A cultura popular face à crise da cidade e do urbano [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-04102013-132815/
    • Vancouver

      Lozano LPG, Alves G da A. A cultura popular face à crise da cidade e do urbano [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-04102013-132815/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021