Exportar registro bibliográfico

O tempo na sombra da linguagem: Vigilia del Almirante, de Augusto Roa Bastos (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: ESPINDOLA, RICARDO DA SILVA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Subjects: LITERATURA PARAGUAIA; LITERATURA HISPANO-AMERICANA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo tem como objeto de análise o romance Vigilia del Almirante (1992), de Augusto Roa Bastos. O eixo temático e o instrumental teórico da dissertação foram definidos visando à investigação das relações entre realidade e linguagem no âmbito da ficção histórica, mais especificamente, no romance histórico metaficcional, gênero que problematiza sua própria natureza discursiva, assumindo-se como construção linguística e opondo-se diametralmente ao modelo clássico, que prima pela plasmação realista de feitos e processos históricos em uma fábula elaborada de modo verossimilhante e linear. Tal projeto romanesco pode ser sintetizado em uma frase do próprio Roa Bastos extraída de Yo el Supremo (1974): Escribir no significa convertir lo real en palabras sino hacer que la palabra sea real. Enfatiza-se nesta pesquisa o emprego do discurso mítico e da condição de desterro transcendental (cisão entre vida e linguagem) como elementos fundamentais da estrutura de Vigilia del Almirante. Roa Bastos explora a incongruência entre realidade e palavra experimentada pelo Colombo histórico, correlacionando-a com dois outros desterros transcendentais: o de D. Quixote e o da civilização guarani. Além disso, o autor retoma nesta obra algumas construções de Yo el Supremo, romance também estruturado em torno do mito e cujo protagonista, um desterrado transcendental, também é associado ao cavaleiro andante cervantino. Tais escolhas são organizadas de modo a gerar um romance inverossímil, nãolinear e sem o predomínio da invocação dramática, marcado pela presença de diferentes vozes que se contradizem. Isto faz de Vigilia del Almirante uma obra complexa, ambígua, polifônica e autocrítica, que não se apresenta como única visão possível sobre o tema. Essa estratégia ficcional tem como objetivo questionar as representações e historiografias tradicionais, conservadoras e mitificadoras de Cristóvão Colombo, revelando-as em sua natureza puramente linguística e destituindo-as de seu caráter de verdade absoluta
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.09.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ESPINDOLA, Ricardo da Silva; HOSIASSON, Laura Janina. O tempo na sombra da linguagem: Vigilia del Almirante, de Augusto Roa Bastos. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8145/tde-02102013-114613/ >.
    • APA

      Espindola, R. da S., & Hosiasson, L. J. (2013). O tempo na sombra da linguagem: Vigilia del Almirante, de Augusto Roa Bastos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8145/tde-02102013-114613/
    • NLM

      Espindola R da S, Hosiasson LJ. O tempo na sombra da linguagem: Vigilia del Almirante, de Augusto Roa Bastos [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8145/tde-02102013-114613/
    • Vancouver

      Espindola R da S, Hosiasson LJ. O tempo na sombra da linguagem: Vigilia del Almirante, de Augusto Roa Bastos [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8145/tde-02102013-114613/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020