Exportar registro bibliográfico

Representação social do professor em relação à inclusão escolar de crianças com deficiência (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: GALCERAN, NATÁLIA BENATTI - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: EDUCAÇÃO ESPECIAL; AJUSTAMENTO SOCIAL; ENSINO (RECURSOS HUMANOS;MÉTODOS); APOIO SOCIAL
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve como objetivo investigar a representação social do professor em relação à inclusão escolar de crianças com deficiência e identificar quais são os valores e crenças associados a este processo. Foram entrevistados 30 professores da Escola Municipal de Ensino Infantil – EMEI Ítalo Bettarello, localizada na zona norte da cidade de São Paulo. Foi utilizada a abordagem qualiquantitativa de pesquisa e a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Para a coleta e análise dos dados foram elaborados 4 cenários, no formato de breves estórias que continham uma pergunta aberta ao seu final, abordando os respectivos temas: obrigatoriedade da assistência à criança com deficiência no ensino regular; o que seria necessário para preparar o professor par trabalhar com inclusão; agressividade de crianças com deficiência; e a questão da legislação acerca da inclusão escolar. Como resultados foram obtidas categorias a partir dos discursos de cada cenário. Sobre a obrigatoriedade da inclusão escolar foram citadas as questões do preconceito e a falta de apoio ao professor neste, processo, como de maior compartilhamento entre os relatos. Quanto ao segundo tema foram pontuados primordialmente a necessidade de cursos de formação e a vivência com essas crianças. Quanto a questão da agressividade foi abordada, o tema mais freqüente foi o esforço por parte da escola em pedir que o pai da criança agredida entendesse a situação de deficiência.Por fim, o último cenário referente à legislação, aponta que é um direito da criança e que, portanto, a lei deve ser cumprida. Foi possível identificar um elevado número de ancoragens nos discursos dos entrevistados, o que sugere a hipótese de que o professor faz uso destas afirmações de alto nível de compartilhamento popular no intuito de se proteger das críticas relacionadas ao preconceito na oferta de assistência a esta população. Conclui-se que o professor não se sente preparado para trabalhar com crianças com deficiência, uma vez que os requisitos para essa preparação ideal são multifatoriais, e dependem das crenças e valores intrínsecos a cada sujeito. Sugere-se a proposta de educação permanente como forma inovadora continuada destes profissionais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.08.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GALCERAN, Natália Benatti; PEREIRA, Isabel Maria Teixeira Bicudo. Representação social do professor em relação à inclusão escolar de crianças com deficiência. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
    • APA

      Galceran, N. B., & Pereira, I. M. T. B. (2012). Representação social do professor em relação à inclusão escolar de crianças com deficiência. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Galceran NB, Pereira IMTB. Representação social do professor em relação à inclusão escolar de crianças com deficiência. 2012 ;
    • Vancouver

      Galceran NB, Pereira IMTB. Representação social do professor em relação à inclusão escolar de crianças com deficiência. 2012 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021