Exportar registro bibliográfico

Emprego do ensaio SPT sísmico na investigação de solos tropicais (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: ROCHA, BRENO PADOVEZI - EESC
  • Unidade: EESC
  • Sigla do Departamento: SGS
  • Subjects: SOLO TROPICAL; ENSAIOS DE CISALHAMENTO; ONDAS SÍSMICAS
  • Language: Português
  • Abstract: O principal objetivo deste trabalho é avaliar a aplicação da técnica híbrida de SPT Sísmico (S-SPT), ou seja, a realização da sísmica up-hole em conjunto com a sondagem de simples reconhecimento com medida de SPT, para uma melhor caracterização de solos tropicais. O ensaio híbrido mais empregado para determinação de parâmetros dos solos, inclusive o módulo de cisalhamento máximo (Go) é o de cone sísmico (SCPT). No entanto, sua realização exige equipamentos especiais e de custo elevado. A possibilidade de medir a velocidade de propagação da onda S (Vs) em conjunto com o ensaio SPT empregando o a técnica up-hole é uma alternativa interessante. Essa técnica combinada, pouco empregada no Brasil, foi recentemente desenvolvida e testada. Neste trabalho, a determinação ao mesmo tempo e no mesmo furo dos valores de N do SPT e velocidade de onda S (Vs) permitiu calcular o módulo de cisalhamento máximo (Go) e avaliar as vantagens de se obter a relação Go/N, similar a relação entre Go/qc, para investigação de solos tropicais colapsíveis. As áreas de estudo são os campos experimentais da UNESP-Bauru, USP-São Carlos e UNICAMP-Campinas, onde ensaios S-SPT foram realizados. Os resultados desses ensaios foram comparados com valores de Vs referência, determinados através de ensaios sísmicos cross-hole, down-hole e SCPT. A diferença entre os valores de Vs foram, em média, 8,5, 9,0% e 16,0% respectivamente para os campos experimentais da UNESP-Bauru, USP-São Carlos e UNICAMP-Campinas. Considera-se que a técnica híbrida do S-SPT pode ser empregada para obter o perfil de Go, em conjunto com o ensaio SPT, rapidamente e a um custo relativamente baixo. Constatou-se que a relação Go/N é maior na camada de solo laterítico, e que ela diminui quanto menos evoluído é o perfil do subsolo. Observou-se essa a mesma tendência nos ensaios S-SPT, porém com menor nitidez.Este fato pode estar associado a maior dificuldade de interpretar os registros de ondas sísmicas pela técnica up-hole bem como pela variabilidade do perfil dos subsolos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.08.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Breno Padovezi; GIACHETI, Heraldo Luiz. Emprego do ensaio SPT sísmico na investigação de solos tropicais. 2013.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18132/tde-28112013-100232/pt-br.php >.
    • APA

      Rocha, B. P., & Giacheti, H. L. (2013). Emprego do ensaio SPT sísmico na investigação de solos tropicais. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18132/tde-28112013-100232/pt-br.php
    • NLM

      Rocha BP, Giacheti HL. Emprego do ensaio SPT sísmico na investigação de solos tropicais [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18132/tde-28112013-100232/pt-br.php
    • Vancouver

      Rocha BP, Giacheti HL. Emprego do ensaio SPT sísmico na investigação de solos tropicais [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18132/tde-28112013-100232/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021