Exportar registro bibliográfico

Obtenção de nanopartículas de platina para aplicação em células a combustível através do uso de plasma a baixa pressão (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: MOREIRA, ADIR JOSE - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PSI
  • Subjects: NANOPARTÍCULAS; CÉLULAS A COMBUSTÍVEL; PLASMA
  • Language: Português
  • Abstract: A platina é um material caro e devido às suas várias aplicações tende a se tornar cada vez mais raro. Levando-se em consideração que as propriedades físico-químicas das partículas mudam de acordo com o tamanho e formato das mesmas, este trabalho visou estudar a produção de nanopartículas de platina para aplicação em células a combustível, de modo que a quantidade do metal utilizado fosse menor quando comparada com as células comerciais sem que a mesma perdesse eficiência de energia. Para verificação da eficiência dessas nanopartículas foi utilizada membrana polimérica, onde foram depositados primeiramente partículas de carbono em camadas, sendo o tempo de cada deposição de 5 minutos e em seguida foram depositadas as nanopartículas de platina por um tempo de 30 segundos. Essas deposições foram realizadas nos dois lados da membrana, formando então o catodo e o anodo. Para alcançar tal objetivo, foi utilizada técnica de plasma a baixa pressão, onde foi possível obter controles de todos os parâmetros de processo, fator primordial para homogeneização dos tamanhos e formatos das nanopartículas. A utilização dos tempos curtos de processo evitou danos a membrana polimérica devido aos efeitos gerados pelo plasma, principalmente a temperatura de processo. Após os processos as membranas foram ativadas e em seguida foram montadas nas células e realizados os ensaios. Os resultados alcançados através desses processos foram de 20 mA com tensão de 550 mVolts, para processos com mais de uma camada de carbono. Para circuito em aberto a tensão medida foi de 1,20 Volts, ficando bem próxima da tensão da célula comercial utilizada que foi de 1,24 Volts. A quantidade de platina depositada na membrana foi de aproximadamente 25x10⁶ partículas /mm³, ou seja, ¼ da quantidade encontrada em célula comercial utilizada como parâmetro, apresentando resultados na mesma proporção.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.05.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Adir José; MANSANO, Ronaldo Domingues; PINTO, Terezinha de Jesus Andreoli. Obtenção de nanopartículas de platina para aplicação em células a combustível através do uso de plasma a baixa pressão. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3140/tde-26062014-113814/pt-br.php >.
    • APA

      Moreira, A. J., Mansano, R. D., & Pinto, T. de J. A. (2013). Obtenção de nanopartículas de platina para aplicação em células a combustível através do uso de plasma a baixa pressão. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3140/tde-26062014-113814/pt-br.php
    • NLM

      Moreira AJ, Mansano RD, Pinto T de JA. Obtenção de nanopartículas de platina para aplicação em células a combustível através do uso de plasma a baixa pressão [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3140/tde-26062014-113814/pt-br.php
    • Vancouver

      Moreira AJ, Mansano RD, Pinto T de JA. Obtenção de nanopartículas de platina para aplicação em células a combustível através do uso de plasma a baixa pressão [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3140/tde-26062014-113814/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021