Exportar registro bibliográfico

O papel da escolaridade, do alfabetismo funcional e dos fatores sociodemográficos na avaliação cognitiva do idoso (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: APOLINARIO, DANIEL - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: ESCOLARIZAÇÃO; DEMÊNCIA (DIAGNÓSTICO); IDOSOS; COGNIÇÃO; ALFABETAÇÃO; TESTES NEUROPSICOLÓGICOS; INTELIGÊNCIA; FATORES SOCIOECONÔMICOS; DIAGNÓSTICO
  • Keywords: Alfabetização em saúde; Cognição; Cognition; Comprometimento cognitivo leve; Demência; Dementia; Diagnostic; Diagnóstico; Educational status; Escolaridade; Fatores socioeconômicos; Health Literacy; Inteligência; Intelligence; Mild cognitive impairment; Neuropsychological tests; Reference values; Socioeconomic factors; Testes Neuropsicológicos; Valores de Referência
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A busca pelo diagnóstico cada vez mais precoce das demências traz a necessidade de estratégias mais eficientes na utilização dos testes cognitivos. A definição dos parâmetros de normalidade para esses testes é particularmente desafiadora no contexto brasileiro de baixa escolaridade e grande heterogeneidade sociocultural. OBJETIVO: Avaliar os efeitos de diferentes estratégias de ajuste de normas nas propriedades do Mini-Exame do Estado Mental (MEEM). MÉTODOS: Duzentos e trinta idosos encaminhados a um serviço de Geriatria por suspeita de comprometimento cognitivo foram recrutados sequencialmente e submetidos ao MEEM. Todos os pacientes passaram por uma segunda avaliação cega para o resultado do MEEM, constituída de testagem neuropsicológica e entrevista com um informante para obtenção de diagnóstico padrão-ouro. Para o ajuste de normas, quatro fatores preditores foram testados: (1) características sociodemográficas; (2) uma classificação simples de alfabetismo funcional com quatro níveis; (3) um questionário de habilidades cognitivas pré-morbidas respondido pelo informante; (4) um teste de leitura de palavras aplicado diretamente ao paciente. Três técnicas de predição foram testadas: (1) agrupamento em níveis; (2) regressão linear; (3) regressão não-linear por modelo polinomial fracional. As combinações de fatores preditores e técnicas de predição deram origem a vinte modelos que foram testados individualmente na comparação com o MEEM sem ajuste. Os desfechosavaliados foram a acurácia do modelo na detecção de comprometimento cognitivo e a variação da sensibilidade e da especificidade entre os níveis socioeconômicos. RESULTADOS: Entre os 230 idosos recrutados, 106 (46%) apresentavam envelhecimento cognitivo normal, 56 (24%) comprometimento cognitivo sem demência e 68 (29%) demência. A classificação de alfabetismo funcional, o questionário de habilidades cognitivas pré-mórbidas e o teste de leitura de palavras não apresentaram propriedades adequadas para ajuste de normas, mas as limitações podem estar relacionadas a problemas específicos dos instrumentos utilizados e não devem ser generalizadas. Alguns modelos baseados em fatores sociodemográficos foram capazes de melhorar a acurácia do MEEM, resultado que diverge da literatura atual e que deve ser confirmado em outros estudos com populações de baixa escolaridade. Um modelo polinomial fracional utilizando variáveis sociodemográficas apresentou propriedades ótimas de acurácia e promoveu estabilização da sensibilidade e da especificidade entre os níveis socioeconômicos. A partir das equações geradas por esse modelo podem ser construídas tabelas simples de uso clínico para converter o resultado bruto em escore z ou percentil. CONCLUSÕES: Nossos resultados apontam o modelo polinomial fracional baseado em variáveis sociodemográficas como a melhor opção para ajuste de normas de testes cognitivos em nosso meio
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.08.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      APOLINARIO, Daniel; BRUCKI, Sônia Maria Dozzi. O papel da escolaridade, do alfabetismo funcional e dos fatores sociodemográficos na avaliação cognitiva do idoso. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-16092013-153458/ >.
    • APA

      Apolinario, D., & Brucki, S. M. D. (2013). O papel da escolaridade, do alfabetismo funcional e dos fatores sociodemográficos na avaliação cognitiva do idoso. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-16092013-153458/
    • NLM

      Apolinario D, Brucki SMD. O papel da escolaridade, do alfabetismo funcional e dos fatores sociodemográficos na avaliação cognitiva do idoso [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-16092013-153458/
    • Vancouver

      Apolinario D, Brucki SMD. O papel da escolaridade, do alfabetismo funcional e dos fatores sociodemográficos na avaliação cognitiva do idoso [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-16092013-153458/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021