Exportar registro bibliográfico

Reabilitação virtual de pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla submetidos ao transplante autólogo de células tronco hematopoéticas (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: COLOGNA, PATRÍCIA TAKENO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ESCLEROSE MÚLTIPLA; JOGOS DE COMPUTADOR
  • Language: Português
  • Abstract: A esclerose múltipla (EM) acomete o sistema nervoso central, causando inflamação e desmielinização. A finalidade do transplante autólogo de células tronco hematopoéticas (TACTH) é diminuir os surtos retardando a progressão da doença. O uso de video games interativos adentrou o mundo da reabilitação principalmente após o lançamento do Nintendo Wii (Nintendo, Japão), em 2006. A partir desta data, diversas pesquisas clínicas foram realizadas fazendo uso desta tecnologia. O presente estudo visou descrever a implantação da reabilitação virtual na enfermaria e ambulatório de um hospital terciário em pacientes com diagnóstico de EM submetidos ao TACTH. Este trabalho foi realizado na Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Pacientes com diagnóstico de EM aguardando o TACTH foram divididos de forma aleatória em dois grupos (reabilitação virtual e reabilitação convencional). Foram aplicados três testes (Caixas e Blocos, 9 Pinos e Equilibrio de Berg) em cinco diferentes momentos do tratamento (pré-mobilização, pós-mobilização, pré-transplante, D+30 e D+60). Os pacientes foram submetidos à terapia 3 vezes por semana, 30 minutos por sessão durante o período de internação, e semanalmente, em sessões de 40 minutos, desde a alta hospitalar até sessenta dias pós-transplante (D+60). Embora o objetivo deste trabalho contemplasse apenas a implantação desta nova tecnologia, os resultados obtidas com os testes aplicados também foram analisados. Os pacientes apresentaram melhora aferida pela Escala de Equilíbrio de Berg (p=0,0045), mas não foi possível comparar o equilíbrio entre os grupos, devido ao número reduzido de pacientes incluidos. Por outro lado, no teste Caixas e Blocos, o grupo que realizou a reabilitação virtual melhorou significativamente (p=0.008), enquanto que o grupo dareabilitação convencional apresentou melhora mas a mesma não foi estatisticamente significativa. No teste 9 Pinos, ambos os grupos apresentaram melhora mas as mesmas também não foram estatisticamente significativas. Desta forma, concluímos que, embora tenha apresentado dificuldades, esta tecnologia é passível de ser implantada em uma enfermaria e ambulatório de um hospital terciário. Contudo, são necessários mais estudos referentes ao uso do Nintendo Wii como coadjuvante no processo de reabilitação de pacientes com esclerose múltipla submetidos ao TACTH
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.05.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COLOGNA, Patrícia Takeno; RODRIGUES, Maria Carolina de Oliveira. Reabilitação virtual de pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla submetidos ao transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Cologna, P. T., & Rodrigues, M. C. de O. (2013). Reabilitação virtual de pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla submetidos ao transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Cologna PT, Rodrigues MC de O. Reabilitação virtual de pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla submetidos ao transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. 2013 ;
    • Vancouver

      Cologna PT, Rodrigues MC de O. Reabilitação virtual de pacientes com diagnóstico de esclerose múltipla submetidos ao transplante autólogo de células tronco hematopoéticas. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020