Exportar registro bibliográfico

Efeito de resinas experimentais contendo inibidores de proteases da matriz sobre gelatinases e colagenases (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: ZARELLA, BRUNO LARA - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAB
  • Subjects: CLOREXIDINA; CÁRIE DENTÁRIA; RESINAS COMPOSTAS
  • Language: Português
  • Abstract: A evolução das resinas compostas fez com que esses materiais passassem a ter uma durabilidade maior e características estéticas muito boas, mas o risco de cárie recorrente é ainda um problema a ser resolvido. Na tentativa de solucionar esse problema, estudos vêm sendo conduzidos na tentativa de se formularem resinas compostas contendo agentes antibacterianos, como é o caso da incorporação de clorexidina (CHX). Outro fato que impede a longevidade deste material é a degradação de matriz de colágeno por proteases ativadas por pH ácido. Para tentar contornar esse problema, a adição de clorexidina, assim como Epigallocatechin gallate (EGCg), clássicos antibacterianos e inibidores de proteases da matriz , como as metaloproteinases da matriz (MMP) a resinas, poderia melhorar a eficácia destes materiais como substitutos de dentina em procedimentos restauradores, aumentando a longevidade do tratamento restaurador, mediante preservação das propriedades mecânicas do material. Assim, o objetivo desse estudo é avaliar o poder de inibição de resinas experimentais contendo inibidores conhecidos de proteases da matriz sobre gelatinases e colagenase. Para isso, copolímeros experimentais foram preparados combinando Bis-GMA com o diluente TEGDMA (70/30 mol%). Com exceção do copolímero placebo (sem drogas), EGCg ou CHX foram incorporados a 1% em peso isoladamente ou em combinação, a 0,5% em peso cada. Amostras contendo EGCg, CHX ou EGCg e CHX concentradas 10X foram obtidas do armazenamento de espécimes polimerizados da resina experimental em água deionizada (1 mL) após o período de 24h a 37°C e sua posterior concentração. O efeito da ação dos inibidores foi checado por zimografia e confirmado por um ensaio enzimático específico para colagenases e gelatinases. Os dados passaram por teste de homogeneidade (Bartlett) e normalidade (Kolmogorov-Smirnov) e foram avaliados por ANOVA a 2 critérios,seguido pelo teste de Bonferroni para comparações individuais (p<0,05). Os resultados do presente estudo, mostraram que, in vitro, a liberação de EGCg e CHX incorporados em resinas é capaz de reduzir a atividade gelatinolítica das MMPs -2 e -9, bem como a atividade da colagenase bacteriana, sugerindo um efeito potencial no aumento da longevidade de restaurações de resinas. Com isso, podemos afirmar que a liberação de ativos de resinas experimentais é possível e que esses ativos são capazes de inibir as MMPs, assim sugerindo um novo substituto para dentina em procedimentos restauradores.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.03.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ZARELLA, Bruno Lara; BUZALAF, Marília Afonso Rabelo. Efeito de resinas experimentais contendo inibidores de proteases da matriz sobre gelatinases e colagenases. 2013.Universidade de São Paulo, Bauru, 2013.
    • APA

      Zarella, B. L., & Buzalaf, M. A. R. (2013). Efeito de resinas experimentais contendo inibidores de proteases da matriz sobre gelatinases e colagenases. Universidade de São Paulo, Bauru.
    • NLM

      Zarella BL, Buzalaf MAR. Efeito de resinas experimentais contendo inibidores de proteases da matriz sobre gelatinases e colagenases. 2013 ;
    • Vancouver

      Zarella BL, Buzalaf MAR. Efeito de resinas experimentais contendo inibidores de proteases da matriz sobre gelatinases e colagenases. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021