Exportar registro bibliográfico

Transporte eletrônico em biofilmes nanoestruturados para biossensores a base de enzimas (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VALENCIA, GERMÁN AYALA - FZEA
  • Unidades: FZEA
  • Sigla do Departamento: ZAB
  • Subjects: QUITOSANA; NANOPARTÍCULAS; PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO; INDÚSTRIA DE ALIMENTOS
  • Keywords: Biossensor condutométrico; Conductometric biosensor; Electronic transport; Transporte eletrônico
  • Language: Português
  • Abstract: Os biossensores são dispositivos empregados para a detecção de um analito específico, podendo assim ser no controle de qualidade nos alimentos para determinar a presença de micro-organismos, toxinas ou metabólitos. O presente estudo objetiva desenvolver um biossensor condutométrico, baseado na imobilização de peroxidasse em membranas de quitosana e quitosana com nanopartículas de ouro (AuNP) para a detecção de peroxido de hidrogênio. O trabalho foi dividido em três etapas. Na primeira etapa foi estudada a obtenção de AuNP empregando agentes redutores biológicos, sendo avaliados três monossacarídeos (glicose, frutose e galactose), três dissacarídeos (sacarose, maltose e lactose), dois biopolímeros (amido e quitosana), assim como os extratos obtidos a partir das folhas de hortelã (Mentha piperita) e cascas de furtas de abacaxi (Ananas comosus), banana (Musa sp. ), maracujá (Passiflora edulis), tangerina (Citrus reticulata). A quitosana mostrou-se como o melhor agente redutor na síntese das AuNP, as quais foram empregadas na segunda etapa para a produção de membranas. Três tipos de membranas foram processadas, membranas de quitosana sem AuNP e membranas de quitosana com AuNP com concentrações de 8 e 11mM., as quais foram caraterizadas morfológica e eletricamente. Finalmente foi avaliada a imobilização da peroxidasse usando quatro tratamentos diferentes, sendo a dispersão da peroxidasse nas soluções filmogênicas precursoras das membranas a mais eficiente. A resposta elétricadestas membranas é dependente da concentração de AuNP e da presença de enzimas, e também foi alterada quando as mesmas foram expostas a soluções de tampão fosfato com diferentes concentrações de peroxido de hidrogênio. Isto constitui o principio de operação dos biossensores condutométricos desenvolvidos neste trabalho
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.03.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VALENCIA, Germán Ayala; VERCIK, Andrés. Transporte eletrônico em biofilmes nanoestruturados para biossensores a base de enzimas. 2013.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-10072013-095546/ >.
    • APA

      Valencia, G. A., & Vercik, A. (2013). Transporte eletrônico em biofilmes nanoestruturados para biossensores a base de enzimas. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-10072013-095546/
    • NLM

      Valencia GA, Vercik A. Transporte eletrônico em biofilmes nanoestruturados para biossensores a base de enzimas [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-10072013-095546/
    • Vancouver

      Valencia GA, Vercik A. Transporte eletrônico em biofilmes nanoestruturados para biossensores a base de enzimas [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-10072013-095546/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020