Exportar registro bibliográfico

A comunidade fitoplanctônica nas represas Billings e Guarapiranga (região metropolitana de São Paulo) (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: NISHIMURA, PAULA YURI - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIE
  • Subjects: FITOPLÂNCTON; RESERVATÓRIOS; REPRESAS; ECOLOGIA DE COMUNIDADES
  • Keywords: Ecologia de reservatórios; Functional groups; Grupos funcionais; Phytoplankton; Reservoir ecology
  • Language: Português
  • Abstract: Reservatórios apresentam gradientes horizontal e vertical de fatores abióticos que controlam a dinâmica fitoplanctônica, resultando em uma marcada heterogeneidade espacial na produtividade fitoplanctônica. Portanto, o fitoplâncton é um importante objeto de estudo em reservatórios. Tradicionalmente, os estudos ecológicos com fitoplâncton partiam da análise da comunidade a partir de espécies ou grandes divisões taxonômicas, como classes. Com o avanço do conhecimento, surgiram novas abordagens para o estudo desta comunidade, como os grupos funcionais. Diversos autores propuseram metodologias de classificação de grupos funcionais, baseados em diferentes critérios, como fisiologia, ecologia e/ou morfologia. O objetivo geral do presente estudo foi investigar a estrutura da comunidade fitoplanctônica em relação às características ambientais em duas represas de abastecimento de água da Região Metropolitana de São Paulo, as represas Billings e Guarapiranga. Para atender aos objetivos específicos, diversos aspectos foram abordados, como os possíveis impactos da transposição de águas da represa Billings para a Guarapiranga, a utilização de grupos funcionais na detecção de padrões ambientais, a comparação de diferentes metodologias de agrupamentos funcionais do fitoplâncton, a ocorrência do dinoflagelado invasor Ceratium furcoides em reservatórios brasileiros e a heterogeneidade ambiental da represa Guarapiranga com base na qualidade da água e nas comunidades planctônicas. As represasBillings e Guarapiranga discriminaram-se quanto às variáveis físicas, químicas e biológicas, sendo classificadas como meso/eutróficas. A comunidade fitoplanctônica da represa Billings foi dominada pelo dinoflagelado invasor Ceratium furcoides (Lo), que provavelmente está sendo transferido para a represa Guarapiranga através do sistema de transposição. A baixa qualidade da água do ribeirão Parelheiros influenciou fortemente a qualidade da água da represa Guarapiranga, principalmente na região de entrada deste tributário, com domínio do grupo funcional LM. As regiões mais distantes da região de influência do ribeirão Parelheiros na represa Guarapiranga apresentaram condições distintas, devido à influência de tributários com melhor qualidade de água. Observou-se abundância de distintos grupos funcionais, como WS, H1 e A, evidenciando uma heterogeneidade da qualidade da água no eixo longitudinal da represa Guarapiranga. Três compartimentos principais foram identificados: 1) região do Embu-Guaçu, parte alta da represa, mais protegida e menos eutrófica dominada por fitoplâncton R-estrategista e rotíferos; 2) região do Parelheiros, um braço eutrófico da represa com domínio de fitoplâncton C-estrategista e elevada densidade de copépodes ciclopóidas e 3) parte baixa do reservatório, com características eutróficas e lacustrinas, co-dominância de fitoplâncton C e S-estrategistas e maior contribuição de copépodes à densidade total do zooplâncton. A adição do algicida sulfato de cobrena água da represa Guarapiranga influenciou a formação de compartimentos com base nas comunidades fitoplanctônica e zooplanctônica. Ao fim deste trabalho, evidenciou-se a importância 1) da preservação do ribeirão Parelheiros e do monitoramento da transferência de espécies fitoplanctônicas da represa Billings para a Guarapiranga visando a preservação da qualidade da água represa Guarapiranga, 2) da necessidade do monitoramento da ocorrência e dispersão de C. furcoides no Brasil, 3) da implementação de programas de manejo na represa Guarapiranga que levem em consideração a presença de heterogeneidade ambiental neste reservatório e 4) da utilização dos grupos funcionais fitoplanctônicos como ferramenta na identificação de padrões ambientais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.12.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NISHIMURA, Paula Yuri; CARLOS, Viviane Moschini; POMPEO, Marcelo Luiz Martins. A comunidade fitoplanctônica nas represas Billings e Guarapiranga (região metropolitana de São Paulo). 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-20052013-085202/ >.
    • APA

      Nishimura, P. Y., Carlos, V. M., & Pompeo, M. L. M. (2012). A comunidade fitoplanctônica nas represas Billings e Guarapiranga (região metropolitana de São Paulo). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-20052013-085202/
    • NLM

      Nishimura PY, Carlos VM, Pompeo MLM. A comunidade fitoplanctônica nas represas Billings e Guarapiranga (região metropolitana de São Paulo) [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-20052013-085202/
    • Vancouver

      Nishimura PY, Carlos VM, Pompeo MLM. A comunidade fitoplanctônica nas represas Billings e Guarapiranga (região metropolitana de São Paulo) [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-20052013-085202/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021