Exportar registro bibliográfico

Revolução e democracia: vivências e representações (1960-1980) (2013)

  • Authors:
  • Autor USP: FERNANDES, REGINALDO JUNIOR - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Subjects: COMUNISMO; DEMOCRACIA; REVOLUÇÕES
  • Keywords: Anti-communism; Anticomunismo; Representações; Representations
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo teve por objetivo analisar como, no contexto da Guerra Fria, o comunismo de extração marxista-leninista foi sendo identificado às formas políticas totalitárias por representações circulantes em nível internacional e nacional e como a questão democrática ganhou proeminência no interior do movimento comunista no Brasil, com destaque para o Partido Comunista Brasileiro (PCB). Na década de 1960, movimentos de contra cultura e lutas sociais das esquerdas se contrapuseram ao golpe civil-militar acirrando ainda mais os conflitos entre as classes no Brasil. Tendo como fontes primárias documentos produzidos pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), acrescidos de processos-crime, jornais do período e de entrevistas realizadas, relativas à atuação dos comunistas e dos movimentos cultural e estudantil que tomou corpo na região de Londrina, Paraná, procedemos à análise das representações sobre o comunismo e o PCB ali consignadas, considerando os sujeitos e as condições na quais foram produzidas. Verificamos então como o partido foi paulatinamente assumindo a questão democrática pelas experiências históricas e crises que se instauraram em seu interior, situação explicitada na Declaração de Março de 1958. Finalmente, a experiência de integrantes do Comitê Central do Partido no exílio, em meados da década de 1970, introduziu a polêmica no interior do PCB, o qual incorporou as discussões do marxista Antonio Gramsci levadas a cabo principalmente pelos partidoscomunistas italiano, francês e espanhol, de um lado, na vertente denominada eurocomunismo e, de outro, nas frações do partido que buscavam interpelar a questão da democracia valendo-se do pensamento gramsciano mas, preservando contudo, a tradição marxista-leninista. As duas vertentes nascidas do debate tinham como principais divergências as interpretações da relação entre democracia e socialismo. O ponto de convergência foi a necessidade de superação da regulação social pelo mercado como sendo um elemento incompatível com a ampliação e aprofundamento da democracia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.03.2013
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERNANDES, Reginaldo Junior; IOKOI, Zilda Marcia Gricoli. Revolução e democracia: vivências e representações (1960-1980). 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-22042013-102258/ >.
    • APA

      Fernandes, R. J., & Iokoi, Z. M. G. (2013). Revolução e democracia: vivências e representações (1960-1980). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-22042013-102258/
    • NLM

      Fernandes RJ, Iokoi ZMG. Revolução e democracia: vivências e representações (1960-1980) [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-22042013-102258/
    • Vancouver

      Fernandes RJ, Iokoi ZMG. Revolução e democracia: vivências e representações (1960-1980) [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-22042013-102258/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021