Exportar registro bibliográfico

Schistosoma mansoni: Caracterização molecular da Proteína Vesicular Integral de Membrana de 36kDa (VIP36) nas diferentes fases do ciclo evolutivo (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ORNELAS, ALICE MARIA DE MAGALHÃES - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: SCHISTOSOMA MANSONI; LECTINAS; BIOLOGIA MOLECULAR; IMUNOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Por décadas, pesquisas em esquistossomose tem focado no entendimento da biologia do desenvolvimento do parasito, na composição do tegumento e nos produtos excretados/secretados pelos ovos, esquistossômulos e vermes adultos para o desenvolvimento de novas drogas ou vacinas. A proteína vesicular integral de membrana de 36 kDa (VIP36) é uma proteína descrita como lectina do tipo-L em animais, que participa do transporte intracelular na via secretária de proteínas ligadas à manose e pode estar localizada na membrana plasmática. Em 2007, foi observada a expressão gênica diferencial da VIP36 em fêmeas adultas em relação a machos adultos. S. mansoni possui um intenso sistema de vesículas e transporte de proteínas para a superfície. Além disso, os produtos excretados/secretados pelos ovos ou larvas estão expostos ao sistema imune do hospedeiro. Dessa forma, a caracterização do gene SmVIP36 nas fases do ciclo evolutivo do parasito torna-se importante para um melhor entendimento da relação parasito-hospedeiro e para desvendar seu potencial para o desenvolvimento de uma vacina. Com este objetivo, primeiramente realizamos a análise in silico da SmVIP36 para: recuperar a sequência gênica em banco de dados, identificar a região codificadora e avaliar a organização genômica do gene, recuperar a sequência predita de aminoácidos para identificar domínios conservados e homologia entre seus ortólogos, reforçada pela análise filogenética; e predizer a estrutura terciária em 3D. Depois, estimamos os níveis de expressão do transcrito e os níveis de proteína da SmVIP36 nas diferentes fases do ciclo de vida do S. mansoni por PCR quantitativo e Western Blotting, respectivamente. A análise in silico revelou que a SmVIP36 além de conter um domínio lectínico tipo-L, também apresenta uma dobra jellyroll em sua estrutura terciária 3D, característica de lectinas tipo-L, e contem três cavidadeshidrofóbicas as quais sugerimos conferir estabilidade à dobra jellyroll. Também foi observado que seu CRD contém aminoácidos que se ligam diretamente ao íon cálcio, sugerindo que a ligação da SmVIP36 à glicoproteínas seja cálcio dependente. A sequência predita de aminoácidos da SmVIP36 em relação ao seus ortólogos em outros organismos é conservado. Entretanto a, análise filogenética revela que a SmVIP36 obedece à evolução das espécies, formando clusters mais próximo com S. japonicum, e cluster mais distante com seu hospedeiro definitivo Homo sapiens. Este resultado, aliado à predição da localização celular da SmVIP36, a qual mostra a probabilidade de estar ancorada à membrana plasmática, leva-nos a acreditar que esta proteína apesar de conservada em relação à proteína humana, pode ser usada como alvo terapêutico ou de vacina contra a esquistossomose. Quando os níveis de expressão gênica no ciclo foram analisados, observamos um aumento significativo nas fases de ovo, esquistossômulos e fêmeas adultas. Já os níveis protéicos estão aumentados nas fases de ovos, cercárias, esquistossômulos e vermes adultos. Estes resultados sugerem que a SmVIP36 participe na intensa atividade secretória do envelope do ovo e de proteínas glicosiladas do tegumento e é importante nestes estágios do parasito que interagem com o hospedeiro. Um outro papel que tem sido descrito para a VIP36 em outros organismos é a sua possível participação no controle de qualidade. Desta forma submetemos vermes adultos diferentes condições de estresse que induzem ao acúmulo de proteínas mal dobradas no citosol e no RE. Em seguida, pudemos observar um aumento dos níveis de transcrito proteicos de SmVIP36 sugerindo papel no controle de qualidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.02.2013

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ORNELAS, Alice Maria de Magalhães; RODRIGUES, Vanderlei. Schistosoma mansoni: Caracterização molecular da Proteína Vesicular Integral de Membrana de 36kDa (VIP36) nas diferentes fases do ciclo evolutivo. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Ornelas, A. M. de M., & Rodrigues, V. (2013). Schistosoma mansoni: Caracterização molecular da Proteína Vesicular Integral de Membrana de 36kDa (VIP36) nas diferentes fases do ciclo evolutivo. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Ornelas AM de M, Rodrigues V. Schistosoma mansoni: Caracterização molecular da Proteína Vesicular Integral de Membrana de 36kDa (VIP36) nas diferentes fases do ciclo evolutivo. 2013 ;
    • Vancouver

      Ornelas AM de M, Rodrigues V. Schistosoma mansoni: Caracterização molecular da Proteína Vesicular Integral de Membrana de 36kDa (VIP36) nas diferentes fases do ciclo evolutivo. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020