Exportar registro bibliográfico

A busca pela governança dos aquíferos transfronteiriços e o caso do aquífero guarani (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: VILLAR, PILAR CAROLINA - PROCAM
  • Unidade: PROCAM
  • Subjects: AQUÍFEROS; COOPERAÇÃO INTERNACIONAL; DIREITO INTERNACIONAL; RECURSOS HÍDRICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Os recursos hídricos subterrâneos abastecem milhões de pessoas no mundo e constituem a principal reserva hídrica disponível para os seres humanos, contudo sua gestão é precária. A eminência de uma crise hídrica redirecionou os holofotes para os aquíferos transfronteiriços, o que demonstrou sua vulnerabilidade aos riscos e a necessidade de inseri-los nas políticas hídricas nacionais e internacionais. Gradualmente, o sistema internacional busca formas de incluir esses recursos e promover a sua governança e gestão. Esse foi o caso do Aquífero Guarani, alvo de diversos projetos de cooperação que convergiram no único acordo para a gestão conjunta de um aquífero transfronteiriço na América. O objetivo deste trabalho é analisar como o direito internacional e a ordem ambiental internacional trataram a temática das águas subterrâneas e dos aquíferos transfronteiriços e quais são as suas estratégias para combater os riscos que ameaçam esses recursos, com foco no caso do aquífero Guarani. A metodologia utilizada foi a análise qualitativa de documentos internacionais e da bibliografia, e a realização de entrevistas com especialistas sobre o tema. O direito internacional das águas doces, voltado quase que exclusivamente para os cursos de água internacionais, se desdobra para incluir os aquíferos, o que se reflete em várias tentativas da comunidade epistêmica jurídica e na edição da Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas nº 63/124 o direito internacional dos aquíferos transfronteiriços. Paralelamente, o sistema internacional, representado por um grupo específico de organizações internacionais busca traçar diretrizes objetivas e universais para esses recursos, tendo elegido a gestão integrada e a boa governança das águas como a melhor forma de protegê-los.Esses conceitos convidam a um aprofundamento da cooperação e a constituição de marcos jurídicos conjuntos, que podem contribuir para a elaboração de algum tipo de política de uso e proteção. Porém não questionam o cerne do problema que é a racionalidade econômica dominante. A cooperação internacional estabelecida entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai para o Aquífero Guarani e a assinatura de seu respectivo acordo são fruto desse contexto internacional que tem promovido à temática das águas subterrâneas. O modelo de cooperação adotado no Guarani vai replicar a ordem ambiental e o direito internacional das águas doces e expor seus avanços, limitações e contradições.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.12.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VILLAR, Pilar Carolina; RIBEIRO, Wagner Costa. A busca pela governança dos aquíferos transfronteiriços e o caso do aquífero guarani. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-24042013-095651/pt-br.php >.
    • APA

      Villar, P. C., & Ribeiro, W. C. (2012). A busca pela governança dos aquíferos transfronteiriços e o caso do aquífero guarani. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-24042013-095651/pt-br.php
    • NLM

      Villar PC, Ribeiro WC. A busca pela governança dos aquíferos transfronteiriços e o caso do aquífero guarani [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-24042013-095651/pt-br.php
    • Vancouver

      Villar PC, Ribeiro WC. A busca pela governança dos aquíferos transfronteiriços e o caso do aquífero guarani [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/90/90131/tde-24042013-095651/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021