Exportar registro bibliográfico

Identificação de fatores prognósticos em pacientes com lombalgia mecânica comum crônica submetidos ao tratamento fisioterápico convencional (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: FEITOSA, ALOMA DA SILVA ALVARES - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: DOR LOMBAR (FISIOPATOLOGIA); QUESTIONÁRIOS (ANÁLISE QUALITATIVA;ANÁLISE QUANTITATIVA); PROGNÓSTICO (FATORES); FISIOTERAPIA (MODELAGEM)
  • Keywords: Fatores prognósticos; Lombalgia; Low back pain; Modalidades de fisioterapia; Physical therapy modalities; Prognostic factors; Questionários; Questionnaires; Result treatment; Resultado de tratamento
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A lombalgia gera altos custos, em todo o mundo, com tratamentos e perda de produtividade. Embora hoje existam vários tratamentos para lombalgia, não ocorrem estudos demonstrando a superioridade de um programa específico de reabilitação e o número de pacientes que recidiva da dor é alto, sobrecarregando os serviços públicos de saúde. Questionamos se uma lista de fatores prognósticos elaborada, em 2007, pelo Multinational Musculoskeletal Inception Cohort Study, poderiam servir também para identificar fatores prognósticos da resposta terapêutica à fisioterapia convencional, em pacientes com lombalgia crônica já estabelecida. Objetivos: Identificar fatores prognósticos para resposta ao tratamento fisioterápico em uma população de pacientes com lombalgia crônica. Materiais e métodos: Foram selecionados 130 pacientes com lombalgia mecânica comum crônica no Ambulatório de Doenças da Coluna da Reumatologia. Estes pacientes foram avaliados inicialmente, após realização de dez sessões de fisioterapia e três meses após a da última sessão. Os pacientes foram classificados como respondedores ao apresentarem melhora na escala numérica de dor (END) e redução no questionário de Roland Morris (QRM). Resultado: A ausência de dor extra- espinhal e medo evitação-trabalho aumentam a chance de melhora na END ao final do tratamento. Já a melhora pelo QRM, ao final de dez sessões, só é influenciada pela ausência de dor extra-espinhal. Após três meses do final do tratamento, a ausência de medo-evitação trabalho e dor extra-espinhal aumentam a chance de melhora na END. Conclusão: Identificamos que medo e evitação-trabalho, bem como a presença de dor extra-espinhal são características de subgrupos de pacientes que podem necessitar de programas de reabilitação especiais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.10.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FEITOSA, Aloma da Silva Alvares; BORBA NETO, Eduardo Ferreira. Identificação de fatores prognósticos em pacientes com lombalgia mecânica comum crônica submetidos ao tratamento fisioterápico convencional. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-13122012-134717/ >.
    • APA

      Feitosa, A. da S. A., & Borba Neto, E. F. (2012). Identificação de fatores prognósticos em pacientes com lombalgia mecânica comum crônica submetidos ao tratamento fisioterápico convencional. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-13122012-134717/
    • NLM

      Feitosa A da SA, Borba Neto EF. Identificação de fatores prognósticos em pacientes com lombalgia mecânica comum crônica submetidos ao tratamento fisioterápico convencional [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-13122012-134717/
    • Vancouver

      Feitosa A da SA, Borba Neto EF. Identificação de fatores prognósticos em pacientes com lombalgia mecânica comum crônica submetidos ao tratamento fisioterápico convencional [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5169/tde-13122012-134717/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021