Exportar registro bibliográfico

Estudo espaço-temporal da variação dos parâmetros físicos e químicos no transecto 30ºS do Oceano Atlântico Sul (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: DELFIM, RICARDO - IO
  • Unidade: IO
  • Sigla do Departamento: IOF
  • Assunto: NUTRIENTES
  • Language: Português
  • Abstract: Na década de 90 surge a primeira tentativa de gerar dados capazes de legitimar um modelo climático mundial detalhado: O Experimento de Circulação Oceânica Global (World Ocean Circulation Experiment - WOCE) Dentro dos diversos subprogramas inseridos no WOCE destaca-se o programa Hidrográfico (WHP). A JAMSTEC (Japan Marine Science and Tecnology Center), após cerca de uma década volta a reocupar algumas estações do WHP-WOCE, com o programa BEAGLE (Blue Earth Global Expedition), tendo como proposta detectar e quantificar alterações correspondentes ao aquecimento global. A I Comissão Oceanográfica Trans-Atlântica (TAI 2009) também constituiu um projeto de reocupação da seção A10, linha central do Oceano Atlântico Sul (~30?S), previamente amostrada pelo WHP-WOCE e BEAGLE, tendo como objetivo identificar alterações espaciais e temporais dos parâmetros oceanográficos nas últimas duas décadas. Considerando os valores de temperatura e salinidade foi evidenciada a presença de pelo menos, cinco massas d'água: i) Água Tropical de Superfície (ATS) acima da isopícnal ?0= 26,70 ii) Água Central do Atlântico Sul (ACAS) abaixo da isopícnal ?1= 27,05 iii) Água Intermediária Antártica (AIA) abaixo da isopícnal ?2= 27,20 (iv) Água Profunda do Atlântico Norte (APAN) abaixo da isopícnal ?3= 27,70 v) Água Antártica de Fundo (AAF). Nas camadas superficiais dos três programas, notou-se uma proporcionalidade inversa entre as concentrações de nutrientes e oxigênio dissolvido. O Programa TAI ao longo de todo o transecto A10, apresentou as menores concentrações de nutrientes abaixo dos 1000 dbar. O WHP-WOCE foi mais aquecido que os outros programas nas camadas superficiais. Nas profundidades acima da termoclina (~1000 dbar), na bacia leste o Programa BEAGLE apresentou diferenciações que sugerem uma atividade mais intensa de ressurgência, para seu ano de amostragem do que nos anos dos Programas WHP-WOCE e TAI. (Continua)(Continuação) Porém baseado nos resultados do Programa TAI, na extremidade leste da Bacia do Atlântico Sul, pode-se inferir que há afloramento da Água Central do Atlântico Sul (ACAS), provinda de aproximadamente 900 dbar de profundidade, sobre a Plataforma Continental Sul Africana
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.10.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DELFIM, Ricardo; SARAIVA, Elisabete de Santis Braga da Graça. Estudo espaço-temporal da variação dos parâmetros físicos e químicos no transecto 30ºS do Oceano Atlântico Sul. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
    • APA

      Delfim, R., & Saraiva, E. de S. B. da G. (2012). Estudo espaço-temporal da variação dos parâmetros físicos e químicos no transecto 30ºS do Oceano Atlântico Sul. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Delfim R, Saraiva E de SB da G. Estudo espaço-temporal da variação dos parâmetros físicos e químicos no transecto 30ºS do Oceano Atlântico Sul. 2012 ;
    • Vancouver

      Delfim R, Saraiva E de SB da G. Estudo espaço-temporal da variação dos parâmetros físicos e químicos no transecto 30ºS do Oceano Atlântico Sul. 2012 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021