Exportar registro bibliográfico

Campus no nordeste: Reforma Universitária de 1968 (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: MACÊDO, MAGDA MARIA DE SOUZA CAMPÊLO - FAU
  • Unidade: FAU
  • Sigla do Departamento: AUH
  • Subjects: UNIVERSIDADES (ARQUITETURA); PLANEJAMENTO TERRITORIAL URBANO; REFORMA UNIVERSITÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Análise das realizações urbano-arquitetônicas das universidades federais do Ceará (UFC), da Paraíba (UFPB), do Rio Grande do Norte (UFRN), de Alagoas (UFAL), Maranhão (UFMA), de Sergipe (UFS) e do Piauí (UFPI), executadas a partir da Reforma Universitária de 1968, com o objetivo de demonstrar que esses espaços universitários, em sua reformulação ou constituição física, obedecendo ao projeto reformista, adotaram o padrão de campus norte-americano e produziram no Nordeste configurações urbanísticas e arquitetônicas com características que evidenciam respostas submetidas ao contexto local. A primeira parte aborda a implantação da Reforma Universitária e suas características. Destaca o modelo do campus concebido para responder aos intentos de eficiência e racionalidade da organização universitária e as orientações do Manual, de autoria do consultor norte-americano Rudolph Atcon (1970), que foi utilizado como documento base para o seu planejamento e execução. A segunda parte aborda a criação das sete universidades. A partir de uma matriz de análise formulada com base nas recomendações do Manual de Atcon, descrevem-se as características e se analisa cada campus em relação ao tecido urbano existente, as concepções urbanística e arquitetônica, as características construtivas e tipologias produzidas, evidenciando-se aspectos da racionalização (padronização dos elementos construtivos), funcionalidade (distribuição dos ambientes), modulação (estrutural e/ou módulo-base) e flexibilidade (remanejamento e expansão da edificação). (Continua)(Continuação) Questões como o isolamento ou a integração dos campi na estrutura urbana, o zoneamento como instrumento de organização funcional e, ao mesmo tempo, indutor de segregação, as limitações dos procedimentos e sistemas construtivos frente aos conceitos de racionalização da construção são examinados mais de 40 anos após a implantação da Reforma
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.09.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPÊLO, Magda; SEGAWA, Hugo Massaki. Campus no nordeste: Reforma Universitária de 1968. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-16042013-150613/pt-br.php >.
    • APA

      Campêlo, M., & Segawa, H. M. (2012). Campus no nordeste: Reforma Universitária de 1968. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-16042013-150613/pt-br.php
    • NLM

      Campêlo M, Segawa HM. Campus no nordeste: Reforma Universitária de 1968 [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-16042013-150613/pt-br.php
    • Vancouver

      Campêlo M, Segawa HM. Campus no nordeste: Reforma Universitária de 1968 [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-16042013-150613/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021