Exportar registro bibliográfico

Monitoramento terapêutico de fluconazol com suporte farmacocinético em pacientes grandes queimados com internação prolongada para controle das infecções fúngicas (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: BRAGATTO, MICHEL SILVEIRA - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBF
  • Subjects: FARMACOTERAPIA; FARMACOCINÉTICA CLÍNICA; ANTIFÚNGICOS; FARMACOCINÉTICA (MODELAGEM)
  • Language: Português
  • Abstract: A sepse é a maior causa de morbidade e mortalidade em pacientes queimados, uma vez que profundas alterações ocorrem na farmacocinética de agentes anti-infecciosos prescritos para o controle das infecções. Além disso, pacientes queimados podem apresentar quadro de infecção por germes da comunidade, numa fase precoce de internação na UTI, devendo receber antimicrobianos que diferem daqueles indicados na infecção sistêmica causada por germes hospitalares. Adicionalmente, na vigência de infecção fúngica, o quadro se torna ainda mais grave para os pacientes queimados de prolongada internação e imunocomprometimento. No presente trabalho deve como objetivo realizar o monitoramento plasmático de fluconazol prescrito aos pacientes com infecção sistêmica fúngica internados na UTI e investigar a farmacocinética para o ajuste do regime de dose no controle da infecção fúngica nos pacientes queimados. Investigaram-se 12 pacientes queimados internados na UTI/ Unidade de Queimados - Divisão de Cirurgia Plástica do HC FMUSP, portadores de infecção fúngica recebendo fluconazol através de infusão. Os pacientes receberam o antifúngico geralmente em associação a outros antimicrobianos para o controle das infecções seguindo a recomendação da CCIH do hospital relativa ao regime de dose empírica inicial do controle de infecção na UTI de Queimados. Realizou-se o monitoramento plasmático do fluconazol através da coleta de amostras sanguíneas de pico e vale. Complementarmente, a critério Clínico, foram colhidas amostras seriadas de sangue (pico, 1ª, 2ª, 4ª, 6ª e vale), totalizando seis coletas, para investigação da farmacocinética do agente que requereu ajuste de dose e individualização de terapia no paciente queimado. As coletas de sangue foram realizadas através de cateter venoso (2 mL/coleta em tubos contendo EDTA sódico) pelo médico intensivista de plantão na UTI;o plasma foi obtido pela centrifugação para análise do fármaco de interesse ou então armazenado no congelador (- 80º C) até o ensaio. Previamente à realização da Etapa Clínica, foi realizado no Laboratório a validação do método bioanalítico para quantificação do fluconazol no plasma com base na legislação nacional e boas práticas de laboratório, empregando a cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) com detector ultravioleta. A estatística foi realizada pelo tratamento estatístico com utilização do software GraphPad Instat 4.0., GraphPad Prism 4.0, pela utilização de testes não paramétricos. A modelagem farmacocinética foi realizada através da aplicação do software NonCompartmental Analysis, PK Solutions 2.0, aos pares de dados (C vs T) para o agente antifúngico investigado. Os pacientes queimados incluídos no protocolo eram adultos de ambos os sexos 8M/4F, 46,8 ± 20,6 anos, 69,9 ± 11,5 kg, 38,8 ± 24,0% de superfície corporal queimada, e os agentes da queimadura foram para 10 pacientes/ térmico-fogo e para dois pacientes/trauma elétrico; a lesão inalatória foi registrada em 50% pacientes com queimadura pelo fogo. Foram realizados 31 seguimentos farmacoterapêuticos com a emissão de laudos de resultado de exame para o fluconazol. Registrou-se alta variabilidade na farmacocinética para todos os parâmetros investigados. Adicionalmente, registrou-se alteração significativa na farmacocinética do fluconazol nos diversos seguimentos realizados nos pacientes queimados com disfunção renal dialítica quando comparados aqueles em que se registrou função renal preservada. O método bioanalítico mostrou-se adequado ao monitoramento das concentrações plasmáticas do fluconazol através cromatografia líquida de alta eficiência com detecção UV. Registrou-se alta variabilidade na farmacocinética desse agente que justificou em parte asubstituição da terapia empírica inicial pela dose ajustada para garantia de terapia eficaz ao paciente queimado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.09.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRAGATTO, Michel Silveira; SANTOS, Silvia Regina Cavani Jorge. Monitoramento terapêutico de fluconazol com suporte farmacocinético em pacientes grandes queimados com internação prolongada para controle das infecções fúngicas. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-05042013-100026/ >.
    • APA

      Bragatto, M. S., & Santos, S. R. C. J. (2011). Monitoramento terapêutico de fluconazol com suporte farmacocinético em pacientes grandes queimados com internação prolongada para controle das infecções fúngicas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-05042013-100026/
    • NLM

      Bragatto MS, Santos SRCJ. Monitoramento terapêutico de fluconazol com suporte farmacocinético em pacientes grandes queimados com internação prolongada para controle das infecções fúngicas [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-05042013-100026/
    • Vancouver

      Bragatto MS, Santos SRCJ. Monitoramento terapêutico de fluconazol com suporte farmacocinético em pacientes grandes queimados com internação prolongada para controle das infecções fúngicas [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-05042013-100026/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021