Exportar registro bibliográfico

Melanomas melânicos e amelânicos da cavidade bucal de cães: aspectos epidemiológicos, morfológicos e moleculares (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: TEIXEIRA, TARSO FELIPE - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: CÃES (PATOLOGIA); NEOPLASIAS BUCAIS (VETERINÁRIA); NEOPLASIAS EM ANIMAL
  • Keywords: Amelânico; Amelanotic; Caderina-E; Conexinas; Connexins; E-Cadherin; Melanoma; Melanoma; Metalloproteinases; Metaloproteinases
  • Language: Português
  • Abstract: Melanoma é uma neoplasia maligna com comportamento agressivo considerado o câncer mais comum da cavidade bucal de cães. Ele pode ser classificado quanto a morfologia celular em epitelióide, fusiforme e misto ou quanto ao fenótipo: melânico ou amelânico. Estudos têm sugerido que os melanomas amelânicos são mais agressivos. O objetivo deste estudo foi avaliar o comportamento dos melanomas da cavidade bucal dos cães, quantificando a expressão das Cx26 e 43, caderina-E, MMPs 2 e 9 e proliferação celular. Para tanto foram coletados 25 melanomas provenientes de cães atendidos no HOVET FMVZ-USP (16 melânicos e 9 amelânicos). Após a cirurgia os animais foram acompanhados até a morte, sendo que 5 animais foram eutanasiados (2 antes da cirurgia e 3 após o procedimento cirúrgico, devido ao sofrimento físico). Os tumores eram diagnosticados através do histopatológico e classificados de acordo com OMS (1998). Para confirmação dos melanomas amelânicos foi utilizado à técnica de imuno-histoquímica com o perfil de anticorpos pré-estabelecidos. A proliferação celular foi quantificada através do uso de PCNA, índice apoptótico e caspase-3. O comportamento tumoral foi avaliado através da técnica de imuno-histoquímica para caderina-E e MMPs 2 e 9. E a expressão das Cxs foram avaliadas através da imunofluorescência e western blot. Cães com melanma amelânico apresentaram menor sobrevida, com aumento do número de metástase, fraca marcação para caderina-E e alta intensidade paraas MMPs 2 e 9, aumento de células positivas para PCNA e índice mitótico, e diminuição da caspase-3, não havendo diferença significante quanto aos tipos histotógicos. Houve diminuição de expressão das Cxs entre os amelânicos, no entanto, aumento da síntese do gene de CX 26 entre o mesmo grupo, o que se verificou através do PCR em Tempo Real. Nossos achados sugerem que os melanomas da cavidade bucal de cães apresentam um comportamento mais agressivo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.02.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TEIXEIRA, Tarso Felipe; DAGLI, Maria Lucia Zaidan. Melanomas melânicos e amelânicos da cavidade bucal de cães: aspectos epidemiológicos, morfológicos e moleculares. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-19102012-082041/ >.
    • APA

      Teixeira, T. F., & Dagli, M. L. Z. (2011). Melanomas melânicos e amelânicos da cavidade bucal de cães: aspectos epidemiológicos, morfológicos e moleculares. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-19102012-082041/
    • NLM

      Teixeira TF, Dagli MLZ. Melanomas melânicos e amelânicos da cavidade bucal de cães: aspectos epidemiológicos, morfológicos e moleculares [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-19102012-082041/
    • Vancouver

      Teixeira TF, Dagli MLZ. Melanomas melânicos e amelânicos da cavidade bucal de cães: aspectos epidemiológicos, morfológicos e moleculares [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-19102012-082041/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021