Exportar registro bibliográfico

Egressos de programas de residência em medicina de família e comunidade do Estado de São Paulo, 2000-2009 (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: RODRIGUES, ELISA TOFFOLI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: SAÚDE DA FAMÍLIA; RECURSOS HUMANOS; RESIDÊNCIA MÉDICA
  • Keywords: Medicina de família e comunidade; Médico de família; Family and community medicine; Family health; Family physician; Human resource in health; Medicine residency
  • Language: Português
  • Abstract: No Brasil, a qualificação dos recursos humanos para trabalhar na Estratégia Saúde da Familia é baixa. Considerando a importância do Estado de São Paulo como pólo formador de recursos humanos para a área da saúde, estudou-se a situação dos egressos dos Programas de Residência em Medicina de Familia e Comunidade (PRMFC) do Estado de São Paulo (ESP), que finalizaram a residência entre 2000 e 2009. Foi caracterizado o perfil sociodemográfico desses médicos e suas trajetórias profissionais após o término da residência médica, além da satisfação com o trabalho. Os dados foram coletados em 2012, por meio de um questionário eletrônico, dividido nos seguintes blocos: perfil sócio-econômico, atuação profissional, e atividades de Medicina de Familia e Comunidade (MFC). Do universo de 234 egressos de 17 PRMFC do ESP, foram incluidos no estudo 129 pessoas de 14 instituições. A maior parte é do sexo feminino (58,1%) e está na faixa etária de 30 a 34 anos (55,8%). Moram predominantemente no ESP (79,1%) e em municípios de grande porte ou em metrópoles (89,1%). A graduação em medicina foi realizada principalmente na região sudeste (92,3%), sendo majoritária a participação do ESP (72,1%). Dos egressos respondestes, 98,4% atuam na área da saúde, sendo que 74,6% atuam na Medicina de Familia e Comunidade e 48,1% atuam na docência. Referiram trabalhar em um posto de trabalho 33,9%, dois postos 33,9% e três postos 15,0%, estes não relacionados à docência. O local de trabalho atual mais frequente foi a Estratégia Saúde da Familia (49,6%), seguida da Urgência e Emergência (26,7%), consultório particular e Unidade de Saúde Tradicional, com 19,7% cada e, por último, a gestão/gerência (18,9%). Em relação à trajetória académica após a residência de MFC, 10,1% dos egressos fizeram outra residência médica, 57% realizaram especialização lato sensu e 31,8% stricto sensu.Possuem titulo de especialista em MFC 41,9% dos entrevistados. Mais da metade dos egressos participam da formação de médicos de familia (52,7%), sendo que 83,7% têm interesse em realizar esse tipo de atividade. Dos médicos de familia que atuam na área da MFC, a maioria está satisfeita ou muito satisfeita e 44,8% deles estão motivados. Conclui-se que os médicos de familia egressos de PRMFC do ESP são predominantemente jovens e mulheres e moram em grandes centros urbanos, tendendo a se fixar mais no próprio ESP, local onde fizeram a residência médica. O local de atuação dos egressos é bastante diverso, já que a formação em MFC é ampla. Muitos egressos participam de atividades relacionadas à formação dos médicos de familia sendo, portanto, peças fundamentais para a formação de novos profissionais capacitados para atuarem na Atenção Primária à Saúde. Além disso, a maioria deles está satisfeita com o trabalho na MFC, mas ainda faltam reconhecimento e valorização da especialidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Elisa Toffoli; FORSTER, Aldaisa Cassanho. Egressos de programas de residência em medicina de família e comunidade do Estado de São Paulo, 2000-2009. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-08102015-095824/ >.
    • APA

      Rodrigues, E. T., & Forster, A. C. (2012). Egressos de programas de residência em medicina de família e comunidade do Estado de São Paulo, 2000-2009. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-08102015-095824/
    • NLM

      Rodrigues ET, Forster AC. Egressos de programas de residência em medicina de família e comunidade do Estado de São Paulo, 2000-2009 [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-08102015-095824/
    • Vancouver

      Rodrigues ET, Forster AC. Egressos de programas de residência em medicina de família e comunidade do Estado de São Paulo, 2000-2009 [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-08102015-095824/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021