Exportar registro bibliográfico

Bacia do Rio Sorocá-Mirim: compartimentação morfopedológica e a ocorrência de turfas (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: CARDONA, OTáVIO CARDOSO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: MORFOLOGIA DO SOLO; MAPAS; MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO
  • Keywords: Carta morfopedológica; Compartimentação do relevo; Ibiúna Plateau; Landform compartmentation; Morphopedological map; Peat; Planalto de Ibiúna; Rio Sorocá-Mirim; Sorocá-Mirim river; Turfas
  • Language: Português
  • Abstract: A região de Ibiúna, onde se encontra a Bacia Hidrográfica do Rio Sorocá-Mirim, vem sofrendo mudanças com relação ao uso e ocupação ao longo dos tempos, de cinturão caipira a área de crescente especulação imobiliária. Essas mudanças aconteceram sem um conhecimento adequado de alguns condicionantes naturais, em especial a existência de turfas (organossolos) e a quais ambientes elas estão associadas. O presente trabalho teve como objetivos: a) numa primeira etapa elaborar uma carta morfopedológica simplificada da Bacia do Rio Sorocá-Mirim, com objetivo de reconhecer as bases físicas da bacia e identificar os locais dos depósitos orgânicos; b) numa segunda etapa caracterizar as feições fluviais às quais as turfeiras estão relacionadas, elaborando mapeamentos de setores da planície e caracterizando morfologicamente o material orgânico em transectos determinados. A carta morfopedológica (1:100.000) construída a partir da correlação das variáveis naturais basicamente, relevo x rocha x solos (Castro e Salomão, 2000) individualizou sete compartimentos. Nos compartimentos das planícies, aparecem turfeiras e solos hidromórficos; compartimentos com relevo de colinas, substrato granítico/migmatítico, e cobertura latossólica, fazem a articulação entre os planos aluviais e as Serras que bordejam a bacia; os setores mais elevados correspondem aos altos regionais dos maciços graníticos de São Roque (NNE) e Paranapiacaba (SSE). Ai o relevo é de morros e serras com altas declividades e sobreos quais se desenvolvem solos rasos sobre granito, alem de cambissolos háplicos, e argissolos vermelhoamarelos. O compartimento CMPIa Planícies do Rio Sorocá-Mirim e do Ribeirão Vargem Grande, onde estão alojados os materiais orgânicos, foi objeto de analise mais detalhada com mapeamento morfológico (1:25.000) das feições fluviais e caracterização do material orgânico da planície. Transectos foram levantados com tradagens, no intuito de verificar a profundidade e distribuição areolar dos depósitos, bem como caracterizar morfologicamente os diferentes volumes. Analises e ensaios laboratoriais foram feitos em amostras selecionadas, a fim de caracterizá-las no tocante aos atributos físicos e químicos. Os resultados mostraram que há uma relação entre os aspectos morfológicos observados com auxílio do microscópio óptico e alguns resultados laboratoriais. As amostras que apresentaram grande quantidade de matéria orgânica e de carbono orgânico apresentam também características morfológicas particulares, como untuosidade e coloração preta intensa. As amostras com menores valores de matéria orgânica e carbono orgânico, apresentam uma cor cinza e sem untuosidade, com a fração mineral mais aparente. Esses aspectos possibilitaram propor uma classificação mais precisa e com base em maior numero de parâmetros. As zonas de acumulação de material orgânico foram encontradas relacionadas a ambientes fluviais particulares e que pelas interpretações mais recentes da evolução geológica da área,estariam relacionadas a um controle estrutural. O Planalto de Ibiúna, faz parte de um conjunto de blocos falhados formando grábens, alguns deles reconhecidos por Silva (2012) como os meio grábens de Ibiúna, Vargem Grande e do Grilo Esse sistema de bloqueio estrutural aprisiona a água em sub superfície, criando um ambiente úmido e confinado, gerando as condições ideais para a formação das turfeiras, sobretudo nos climas frios pleistocênicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.10.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARDONA, Otávio Cardoso; FERREIRA, Rosely Pacheco Dias. Bacia do Rio Sorocá-Mirim: compartimentação morfopedológica e a ocorrência de turfas. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-07032013-092956/ >.
    • APA

      Cardona, O. C., & Ferreira, R. P. D. (2012). Bacia do Rio Sorocá-Mirim: compartimentação morfopedológica e a ocorrência de turfas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-07032013-092956/
    • NLM

      Cardona OC, Ferreira RPD. Bacia do Rio Sorocá-Mirim: compartimentação morfopedológica e a ocorrência de turfas [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-07032013-092956/
    • Vancouver

      Cardona OC, Ferreira RPD. Bacia do Rio Sorocá-Mirim: compartimentação morfopedológica e a ocorrência de turfas [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-07032013-092956/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021