Exportar registro bibliográfico

Estudo morfológico e hidroquímico de pequenas depressões na Nhecolândia, Pantanal, MS (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: PARIZOTTO, TATIANA MASCARI - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: GEOMORFOLOGIA; LENÇÓIS FREÁTICOS; MORFOLOGIA DO SOLO
  • Keywords: Apparent electrical conductivity; Condutividade elétrica aparente; Funcionamento hídrico; Hydrological functioning; Iron redistribution; Pantanal; Pantanal wetland; Pequenas depressões; Redistribuição do ferro; Small depressions
  • Language: Português
  • Abstract: A porção sul do Leque Aluvial do Taquari, chamada Nhecolândia, é uma sub-região do Pantanal Mato-Grossense, que apresenta um complexo sistema de lagoas arredondadas, vazantes, cordilheiras, corixos e pequenas depressões. Estudos anteriores mostraram que os fluxos de águas subsuperficiais dependem da intensidade das cheias, e da presença e forma dos horizontes verdes argilosos, localmente cimentados, que limitam fortemente a permeabilidade, e comandam os fluxos laterais. Inicialmente associados a ambientes alcalinos das salinas, esses horizontes também ocorrem em ambientes diluídos, como as pequenas depressões. O objetivo geral deste trabalho é compreender o funcionamento hídrico de três pequenas depressões, em relação com as características morfológicas dos solos. Métodos de indução eletromagnética foram utilizados para mapear a condutividade elétrica aparente (CEa); complementados por métodos de descrições das características morfológicas dos solos, e de análises granulométricas e mineralógicas em laboratório. Estes trabalhos foram complementados por análises físico-químicas das águas nas depressões; e pelo monitoramento do nível do lençol freático entre uma depressão e uma baía. O horizonte verde argiloso, mais ou menos endurecido, aparece na base das sequências de solos nas três pequenas depressões, ao qual se superpõem horizontes arenosos superficiais e subsuperficiais. As principais diferenciações morfológicas observadas referem-se aos processos de redistribuição deferro e da matéria orgânica, ligados ao regime hídrico. No período seco, quando ocorre um rebaixamento do nível freático, o horizonte verde argiloso funciona como uma soleira e fragmenta o lençol, que passa a funcionar como dois segmentos, um ligado à Depressão Fechada, e outro à Baía. Ao longo do ano, a Depressão Fechada acumula água apenas temporária e fugazmente. Na maior parte do tempo, ela funciona como área dispersora de água às unidades morfológicas adjacentes, salientando sua importância funcional na Nhecolândia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.09.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PARIZOTTO, Tatiana Mascari; FURIAN, Sonia Maria. Estudo morfológico e hidroquímico de pequenas depressões na Nhecolândia, Pantanal, MS. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-14012013-124940/ >.
    • APA

      Parizotto, T. M., & Furian, S. M. (2012). Estudo morfológico e hidroquímico de pequenas depressões na Nhecolândia, Pantanal, MS. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-14012013-124940/
    • NLM

      Parizotto TM, Furian SM. Estudo morfológico e hidroquímico de pequenas depressões na Nhecolândia, Pantanal, MS [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-14012013-124940/
    • Vancouver

      Parizotto TM, Furian SM. Estudo morfológico e hidroquímico de pequenas depressões na Nhecolândia, Pantanal, MS [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-14012013-124940/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021